ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  20    CAMPO GRANDE 20º

Economia

Após IPTU, prefeitura congela valor de taxas sobre atividades econômicas

No mês passado, município decidiu não aplicar reajuste de 10% no tributo sobre imóveis

Adriel Mattos | 06/12/2021 17:18
Edifício-sede da Prefeitura Municipal de Campo Grande. (Foto: Divulgação/PMCG)
Edifício-sede da Prefeitura Municipal de Campo Grande. (Foto: Divulgação/PMCG)

A prefeitura da Capital vai manter o atual valor das taxas sobre atividades econômicas para 2022. O decreto disciplinando a medida foi publicado na edição desta segunda-feira (6) do Diário Oficial de Campo Grande.

No mês passado, o Executivo decidiu não reajustar o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). “Decidi não colocar [reajuste de 10% anteriormente anunciado] por causa da economia da cidade, dos empresários. Os indicadores econômicos apontam que as pessoas ainda estão sofrendo com o impacto da pandemia”, justificou o prefeito Marquinhos Trad (PSD).

No caso da taxa de fiscalização de localização e funcionamento, o pagamento à vista gera direito a 20% de desconto pagando até 15 de fevereiro de 2022. Para parcelar, o valor total deverá ser de, no mínimo, R$ 303,23. A segunda parcela vence em 15 de maio.

Já a taxa de ocupação do solo também pode ser paga à vista em fevereiro, ou em quatro parcelas, em maio, agosto e novembro, sempre no dia 15. Caso essa data caia em feriados ou fins de semana, o vencimento conta no próximo dia útil.

O contribuinte que discordar do lançamento efetuado, poderá apresentar reclamação à Coordenadoria de Julgamento e Consulta da Sefin (Secretaria Municipal de Finanças e Planejamento), no prazo de 45 dias a contar da data do edital de lançamento, na Central de Atendimento ao Cidadão, na Rua Marechal Cândido Rondon, 2655.

Nos siga no Google Notícias