A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/02/2015 22:11

Azambuja promete reduzir ICMS e alíquota do diesel mas com cautela

Daniel Machado e Mariana Rodrigues
O governador não deu prazo para que as demandas da categoria sejam atendidas. (Foto: Alcides Neto)O governador não deu prazo para que as demandas da categoria sejam atendidas. (Foto: Alcides Neto)

O governador Reinaldo Azambuja foi criticado hoje (23) por dirigentes do Sindicato dos Caminhoneiros de Mato Grosso do Sul por não cumprir alguns acordos feitos com a categoria e responsabilizado pelos três dias de paralisação em três municípios do estado.

Entre as reivindicações estão a redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços), Isenção da Pauta Fiscal sobre o óleo Diesel, que está em R$ 0,22 e a portaria do Detran que estabelece a obrigatoriedade na vistoria em veículos com mais de cinco anos.

No evento do Sebrae-Ms realizado nesta noite, o governador disse que pretender atender a categoria, mas que será necessário um pouco mais de cautela. "Estamos fazendo os estudos. Isso (redução do ICMS e da alíquota do diesel) não acontece da noite para o dia, é preciso cautela. Mas posso adiantar que estamos conversando com os segmentos responsáveis e vendo o que é possível fazer", revelou.

Segundo Azambuja, assim que for concluído o estudo sobre a redução do ICMS e da alíquota do combustível, o documento deve ser encaminhado à Assembleia Legislativa. "Por isso, não tenho uma data ou um prazo para passar", finalizou.

Idec alerta para tentativa de fraudes após acordo sobre planos econômicos
Pouco mais de 48 horas depois de oficializada a assinatura do acordo entre a Advocacia-Geral da União (AGU), representantes de bancos e associações d...
Dólar fecha no maior valor em 5 meses após adiamento da reforma da Previdência
Em um dia de tensões no mercado de câmbio, o dólar fechou no maior valor em quase seis meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (14) vendi...


Senhor Governador, providencie viaturas para o Batalhão de Choque voltar às ruas, não queremos saber de 100 (cem) dias para fazer um levantamento, queremos a polícia reprimindo esses marginais. Pede pra sair Secretário de Segurança Pública.
 
TOYOSHI SATO em 23/02/2015 22:35:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions