A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

14/01/2011 16:58

BB diz que contratos atuais sobre consignados continuam valendo

Fabiano Arruda

Vice-presidente do BB diz que "não há como abrir mão da exclusividade" em relação aos contratos antigos

A circular do Banco Central, divulgada hoje, não altera os contratos já assinados em Mato Grosso do Sul e em todo País prevendo a exclusividade para a realização de empréstimos consignados. Isso significa que os antigos contratos continuam valendo até o vencimento dos acordos.

É o que informou hoje o vice-presidente de negócios de varejo do BB, Paulo Caffarelli, em entrevista nesta sexta-feira à Agência Estado.

Segundo Caffarelli “não há como mudar os contratos antigos e não temos como abrir mão (da exclusividade já conquistada) até porque pagamos por essa exclusividade “.

O vice-presidente da instituição ainda afirmou que o Banco do Brasil continuará se defendendo de eventuais processos de bancos de menores que questionem a exclusividade. "Vamos nos defender. Até porque os contratos não são contra o banco, são contra as prefeituras, os Estados", afirmou.

Caffarelli acredita que todos os contratos existentes devem "migrar" para as novas regras - sem exclusividade - em um período de cerca de quatro anos. O período leva em conta o vencimento dos contratos atuais que, se forem renovados, não poderão ser assinados com essa cláusula.

Sobre os negócios do BB no consignado, o vice-presidente afirma que o cenário para o ano não será alterado diante da nova regra. As previsões para 2011 serão anunciados em breve, quando o banco anunciar novo balanço trimestral. Conforme o executivo, o BB é líder no mercado de crédito consignado, com participação de cerca de 35% do mercado e 5 milhões de contratos em vigor.

Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
Dólar sobe 1% e fecha quinta-feira cotado acima dos R$ 3,70
O dólar fechou a quinta-feira (18) cotado acima dos R$ 3,70. A moeda subiu 1,16%, atingindo R$ 3,7250. O Índice Bovespa (Bolsa de Valores de São Paul...


Se é o Lider de mercado , porque necessitam tanto desta exclisividade, se praticam a menor "taxa" porque a defesa tão ferrenha em torno do consignado, o contrato diz respeito a folha de pagamento , e não aos empréstimos, me admira um administrador de tao séria instituição , ser defensor de uma matéria que vai contra os principios da CF , é ainda mais incompreensivel o Sr. Ministro do STJ insistir em manter algo Inconstitucional e mais ir contra a Decisão Unânime de 12 colegas Desembargadores que por mais de uma vez , deu a materia como encerrada derrubando a exclusividade, Agradeço a este meio de comunicação pela forma que conduz tal tema , convoco meus colegas servidores que se manifestem a respeito.
 
Peterson Leandro Rodrigues Silva em 15/01/2011 09:00:20
Servidores mineiros vão à Justiça contra exclusividade do BB http://www.uai.com.br/htmls/app
/noticia173/2010/04/20/noticia_economia,i=156377/
SERVIDORES+MINEIROS+VAO+A+JUSTICA+CONTRA+
EXCLUSIVIDADE+DO+BB.shtml
so falta nos servidores do MS entrar com açaocontra o banco do Brasil
 
Daniel Seles em 15/01/2011 01:43:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions