A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

26/09/2013 17:04

Burocracia emperra obras de R$ 45 milhões e dá prejuízo de R$ 40 mil/mês

Edivaldo Bitencourt
Senac foi obrigado a alugar novo prédio para atender demanda (Foto: Cleber Gellio)Senac foi obrigado a alugar novo prédio para atender demanda (Foto: Cleber Gellio)

A burocracia da Prefeitura Municipal de Campo Grande emperra dois projetos da Fecomércio (Federação do Comércio de Mato Grosso do Sul), que preveem investimentos de R$ 45 milhões. A situação piorou desde a posse do prefeito Alcides Bernal (PP), que não cumpriu a promessa de solucionar o problema há dois meses. Além de travar as obras, o problema está gerando um prejuízo mensal de R$ 40 mil à entidade, que foi obrigada a alugar dois prédios para atender a demanda por cursos de qualificação profissional.

Em decorrência dos entraves burocráticos, a Fecomércio foi obrigada a alugar dois prédios para ampliar a oferta de cursos na Capital. Segundo o presidente da entidade, Edison Araújo, o gasto com aluguel por mês é de R$ 40 mil. A construção dos dois novos prédios deve levar 24 meses, no mínimo, a partir da liberação.

Nesta quinta-feira (26), o Senac (Serviço Nacional do Comércio) inaugura o novo prédio na Avenida Eduardo Elias Zahran, 528, na Vila Santa Dorotéia, em Campo Grande. A unidade tem 1,7 mil metros quadrados, 11 salas de aulas, dois laboratórios de informática e capacidade para atender 5 mil alunos por ano.

O Senac pretende investir R$ 30 milhões na construção de um prédio próprio, onde funciona o estacionamento da instituição, na esquina das ruas 26 de Agosto e Francisco Cândido Xavier, no Centro. Segundo Araújo, o prédio terá 12 mil metros quadrados. No entanto, a obra não começa porque a prefeitura não aprova o projeto. A espera já ultrapassa quatro meses.

O outro projeto é para a Escola de Gastronomia do Senac, que vai ter investimento de R$ 15 milhões na esquina das ruas Antônio Maria Coelho e Espírito Santo, no Jardim dos Estados. A Prefeitura desafetou uma travessa entre os dois imóveis e vendeu para a Fecomércio, que pagou R$ 70 mil. Os dois imóveis custaram R$ 1,5 milhão.

Há quatro meses, Fecomércio espera autorização para iniciar obra de nova escola do Senac no Centro (Foto: Cleber Gellio)Há quatro meses, Fecomércio espera autorização para iniciar obra de nova escola do Senac no Centro (Foto: Cleber Gellio)

De acordo com Edison Araújo, só falta a liberação da matrícula pela prefeitura para início da obra. No entanto, a liberação está atrasada. Há 90 dias, os dirigentes da entidade se reuniram com o prefeito Alcides Bernal e ele prometeu liberar a matrícula em 30 dias. Já passaram-se três meses e nada.

Só a Escola de Gastronomia terá condições de atender de mil a 1,2 mil novos alunos por ano. Com o atraso, a atual, que funciona em prédio alugado, tem capacidade para atender 30 alunos.

De acordo com Araújo, a Fecomércio acaba tendo prejuízo, porque poderia investir o dinheiro despedindo com aluguel em outros projetos. Além disso, a população também perde, já que poderia se qualificar para obter empregos melhores e que exigem melhor qualificação. Empresas também perdem, porque bares, restaurantes e lanchonetes não contam com pessoal qualificado para atender a demanda na Capital.

História - O Senac em Mato Grosso do Sul começou com apenas uma unidade de formação profissional, em 1947, e hoje sua estrutura compreende dez unidades. Na Capital, são Senac Campo Grande, Senac Beleza e Moda e Senac EAD. Tem unidades no interior, como Aquidauana, Dourados, Três Lagoas e Corumbá.

Anualmente, o Senac atende aproximadamente 20 mil pessoas em programações de nível básico, técnico e de ações extensivas à Educação Profissional, em diversas áreas de formação, facilitando a inserção de trabalhadores no mercado de trabalho, conforme a assessoria de imprensa. 

Empresas têm até 20 de dezembro para optar pela antecipação do eSocial
Empresas podem optar pela antecipação da implantação do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSoci...
Prazo para regularizar débitos com fisco estadual vence na sexta-feira
Contribuintes que possuem débitos com o fisco estadual têm até sexta-feira (15) para aderirem ao Refis (Programa de Recuperação Fiscal) de Mato Gross...


Alcides Bernal, esta é a chance que você precisa para se auto-afirmar e quem sabe mudar a sua visibilidade diante da população. Olhe com carinho, pois esta entidade e de muita valia para o nosso desenvolvimento pessoal e profissional, pois ela engloba o sistema S do pais, SESC, SENAC, FECOMERCIO. Fica a dica.
 
marcio barbosa em 27/09/2013 10:47:03
Votei nele, me arrependo amargamente.. como disse no comentario anterior, se fosse shopping estaria aprovado a muito tempo..
Esse cara não ganha nem em eleição feito pra chefe da casa dele...
 
Paulo Sérgio Bazilio da Silva em 27/09/2013 09:04:20
Se a construção do prédio tem um cronograma de 24 meses e a enrolação é de 4 meses, eles terão que alugar outros locais de qualquer forma. Pra todo mundo o processo é enrolado, hoje e sempre...
 
Filipe Alberto em 27/09/2013 05:08:33
Se fosse para construir Shopping já estaria aprovado.
 
Rafael Pereira em 26/09/2013 19:58:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions