A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

12/09/2012 10:26

Campanha Nome Limpo 2012 quer recuperar mais de R$ 7 milhões

Paula Vitorino e Luciana Brazil
Cartilha também será distribuída para consumidores. (Foto: Rodrigo Pazinato)Cartilha também será distribuída para consumidores. (Foto: Rodrigo Pazinato)

Na sétima edição, a Associação Comercial lançou hoje a Campanha Nome Limpo 2012. Os consumidores com o nome cadastrado no SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) poderão negociar as dívidas com mais facilidade entre os dias 5 de novembro e 21 de dezembro.

A expectativa é de atender cerca de 1.200 pessoas diariamente durante o período e recuperar mais de R$ 7 milhões em dívidas, o que corresponde a cerca de 10% do valor de débitos acumulados atualmente no SCPC.

Para participar, o consumidor deverá ir até a sede do SCPC – rua 15 de novembro, 390 – Centro – e consultar o extrato da dívida para depois verificar se a empresa está participando da campanha.

Na maioria dos casos a empresa oferece descontos no valor e a opção de parcelar, já retirando o nome do consumidor do SCPC.

A Associação avalia que além da campanha, o período é propício para as pessoas quitarem as dívidas, já que muitos estão recebendo 13º salário e férias.

De janeiro até agosto deste ano o índice de inadimplência aumentou 6,60%, com 122,211 devedores. O valor médio dos débitos é de R$ 637,20.

Até o início da campanha a Associação vai cadastrar as empresas interessadas em participar. No ano passado foram 135 empresas, 32.961 consumidores atendidos e regularização de mais de R$ 3 milhões em débito.

Neste ano, a Enersul já aderiu e pretende negociar o índice de inadimplência de 2%, que representa R$ 6 milhões.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3312-5023.

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


eu moro em aquidauana e tenho meu nome restrito, gostaria muito de participar desta campanha, como faço?
tem algum modo de participar sem precisar ir ate campo grande. por favor gostaria de receber resposta.
sem mais, obrigada.
 
SABRINA PEREIRA NIEDACK em 23/11/2012 19:37:56
Adalgisa, concordo com vc, eu no caso tenho uma divida assim,comprei algo pra outra pessoa que não pagou, pretendo pagar esta divida agora com este beneficio. Eu tentei pagar, a parcela na época era 220,00 reais em 10 vezes, isto sem juros, com juros então, imagine. Acho que vou conseguir.
 
MIRTES LOURENÇO CAMILO em 12/09/2012 12:22:22
O que fazer num país onde o proprio governo é o maior caloteiro ?????
 
sergio robertoq em 12/09/2012 11:44:34
Também acho que muita gente se beneficia de descontos por ser caloteiro mesmo, são poucos os que relamente não honram seus compromissos por forças maiores, quem paga em dia acaba pagando mais caro pois as empresas já embutem esta taxa de "calote " nos preços das mercadorias e serviços, é uma lástima, pois muita gente limpa o nome e no outro dia já gasta de novo esperando o desconto no fim do ano,
 
Paula Pereira Lima em 12/09/2012 11:17:00
ei amiga tem pessoas que não pagam, não pq não querem mais sim pq não podem...cd a compaixão do brasileiro em..
 
adalgisa aparecida de oliveira em 12/09/2012 11:05:07
O que eu não entendo neste país é que as pessoas que pagam suas dividas em dia, não recebem nenhum desconto mas aqueles caloteiro recebem isto é BRASIIIIIIIIIIIIIIIIILLLLLLLLLL
 
Celina vieira em 12/09/2012 10:51:52
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions