A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/02/2012 17:18

CMN abre crédito subsidiado para estoque de etanol

Danilo Macedo, da Agência Brasil

Brasília - O Conselho Monetário Nacional (CMN) instituiu linha de crédito no valor de R$ 4,5 bilhões para financiar a estocagem de etanol combustível, com o objetivo de reduzir a volatilidade de preço e estabilizar a oferta do biocombustível. A expectativa do governo é que sejam estocados cerca de 3,7 bilhões de litros, sendo 1,6 bilhão de litros de álcool anidro (que é misturado à gasolina) e 2,1 bilhões de etanol hidratado (vendido diretamente ao consumidor nos postos).

“O objetivo é favorecer a estocagem de pelo menos três meses de consumo nos meses críticos da entressafra”, explicou o secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, João Rabelo. A grande diferença da nova linha de crédito em relação a outras tentativas do governo de financiar a estocagem de etanol, de acordo com ele, é a garantia a ser dada pelo tomador de crédito. Enquanto na linha anterior, muito pouco acessada, era cobrada a estocagem de 1,5 litro de etanol para cada litro financiado, desta vez o crédito cobrirá todo o estoque.

Rabelo também destacou a taxa de juros de 8,7% ao ano, abaixo da taxa básica da economia (Selic), e a entrada das distribuidoras de combustível entre os beneficiários, se somando a usinas, destilarias, cooperativas de produtores e empresas comercializadoras de etanol. “A redução da taxa de juros só foi possível porque foi emitida uma medida provisória, de 23 de dezembro de 2011, que autorizou a união a dar subsídio à estocagem de etanol”.

O secretário explicou ainda que este “é um programa permanente de estocagem” e que a medida provisória permite que o subsídio à linha seja dado pelos próximos cinco anos. As taxas de juros, segundo ele, devem ser ajustadas anualmente, de acordo com a Selic. A criação da linha especial para estocagem faz parte do Plano Estratégico do Setor Sucroalcooleiro.

O prazo para contratação vai de 1º de maio até 30 de novembro de 2012, na Região Centro-Sul, e de 1º de setembro a 28 de fevereiro de 2013 nas outras regiões produtoras. O pagamento no Centro-Sul deve feito em três parcelas mensais a partir de fevereiro de 2013 e, a partir de julho, no restante do país. Os recursos vem do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 2,5 bilhões, e da poupança rural, em grande parte do Banco do Brasil, com mais R$ 2 bilhões.

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions