ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Com 24 mil dívidas quitadas, campanha aumenta 40% no número de negociações

Mariana Lopes | 12/12/2013 18:29
18 mil consumidores devem limpar o nome neste final de ano (Foto: Simão Nogueira)
18 mil consumidores devem limpar o nome neste final de ano (Foto: Simão Nogueira)

Em pouco mais de um mês, 40 mil dívidas foram quitadas no banco de dados do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o que representa um aumento de 40% de negociações em ralação ao mesmo período do ano passado, de novembro a dezembro.

De acordo com o diretor da Acicg (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), Renato Paniago, o número representa, aproximadamente, 18 mil consumidores campo-grandenses que regularizaram suas dívidas na praça durante a campanha Nome Limpo, que iniciou no dia 1 de novembro e encerra amanhã (13).

A intenção da campanha é negociar pelo menos R$ 5 milhões das dívidas registradas no banco do SCPC, que atualmente soma R$ 90.795.596,84, valor que representa 126.090 pessoas inadimplentes.

Com mais nome limpo no mercado, Renato Paniago acredita em um aumento do fluxo de vendas no comércio. “São mais consumidores aptos a abrir crédito, então apostamos em um crescimento de 5 a 6,5%”, ressalta o diretor da Acicg.

Para o eletricista Wagner Quirino Rebeiro, 26 anos, a campanha valeu para ajudá-lo a negociar uma dívida que tinha com o banco. “Foi mais simples do que imaginei, o Procon entrou em contato com o banco e na hora já tiraram meu nome do SCPC”, conta.

O que ocorreu com Wagner é que a agência cobrava uma taxa indevida. Através do Nome Limpo, que conta com o empenho de 150 empresas, ele conseguiu voltar a ter crédito.

Com uma dívida alta para pagar, a costureira Luzia Maria de Santana, 38 anos, não tinha conhecimento da campanha. “Vim ver como estava minha situação, porque pretendo negociar, e soube da facilidade em fazer acordo através da campanha, então vou aproveitar”, comenta Luzia.

Segundo Renato Paniago, outro fator que deve contribuir com o aumento de negociações e também de vendas é o adiantamento do 13º salário dos servidores públicos. "A expectativa é de que sejam injetados na economia da Capital neste final de ano um montante de mais de R$ 100 milhões", pontua.

Nos siga no Google Notícias