A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/05/2011 11:55

Consumo em alta explica novos investimentos no comércio da Capital

Marta Ferreira

Campo-grandenses devem gastar, só este ano, mais de R$ 12 bilhões

No shopping Norte Sul Plaza, obras aceleradas para inauguração no dia 25. (Fotos: João Garrigó)No shopping Norte Sul Plaza, obras aceleradas para inauguração no dia 25. (Fotos: João Garrigó)

Em 2011, os campo-grandenses devem consumir mais de R$ 12,8 bilhões, o equivalente a 41% do montante previsto para Mato Grosso do Sul, de R$ 30,8 bilhões. As cifras foram estimadas por uma pesquisa que coloca Campo Grande entre as cidades consideradas vedetes no crescimento do potencial de compra dos consumidores no País. Essa posição explica a implantação de novos shoppings e a chegada de redes de lojas e restaurantes antes vistas apenas nas grandes capitais.

O estudo, realizado pela IPC Marketing e editoria, divulgado esta semana, traz Campo Grande na 18ª posição no ranking nacional de potencial de consumo. Isso indica que a cidade subiu duas posições em relação à classificação do ano passado. Mato Grosso do Sul se mantém na 17ª posição.

No Centro-Oeste, Campo Grande está atrás apenas da rica Brasília, a terceira no ranking nacional, e de Goiânia, cidade próspera de mais de 1 milhão de habitantes em novo lugar no potencial de consumo no País.

Na Capital de Mato Grosso do Sul, o estudo identifica um crescimento do consumo principalmente na classe B.

Trabalhos ainda estão no início em área que vai se transformar no shopping Bosque dos Ipês, previsto para 2012.Trabalhos ainda estão no início em área que vai se transformar no shopping Bosque dos Ipês, previsto para 2012.

Festa no interior- Os dados, conforme a análise, revelam que está havendo uma interiorização do consumo no País, demonstrada no fato de que as 50 maiores cidades do País, que no ano passado representavam 45,8% de todas as compras realizadas, em 2011 devem fechar o ano com participação menor, de 43,9%.

Em Campo Grande, esse movimento está nítido nos empreendimentos de novos shoppings e franquias de redes nacionais, acompanhada da expansão do primeiro centro comercial, o Shopping Campo Grande.

Transformado em canteiro de obras desde o final de fevereiro, o estabelecimento inaugurado no fim da década 80 terá o número de lojas ampliado para 220 e mais 300 vagas no estacionamento.

Com a mudanças previstas, o Campo Grande se prepara para enfrentar a concorrência de novos shoppings.

O Norte Sul Plaza tem inauguração marcada para o dia 25 deste mês, na Avenida Ernesto Geisel. O Bosque dos Ipês, do grupo Jereissati, que antes seria da rede Iguatemi, está em obras, na saída na saída para Cuiabá.

O investimento previsto é de R$ 200 milhões, em 114,5 mil metros, 58 mil deles de área construída. O empreendimento deve gerar 3 mil empregos.

O centro de Campo Grande também tem novidades no comércio. Depois do Pátio Central, com saída para a Marechal Rondon e a Dom Aquino, estão sendo implantados mais dois centros comerciais do segmento popular.

Um fica na Dom Aquino e o outro na 26 de agosto.

Área no centro vai receber shopping de lojas populares. Área no centro vai receber shopping de lojas populares.

Novas opções-Esse movimento de expansão do comércio traz para a cidade marcas que antes eram vistas somente em cidades de maior porte.

A expansão do Shopping Campo Grande tem como destaques a vinda da rede Gendai de comida japonesa, das lojas Centauro, conhecida dos esportistas, da grife de moda praia Salinas e da doceria Amor aos Pedaços. Foi cogitada também a abertura de uma franquia da Tok Stok, de decoração e móveis, mas não houve confirmação.

Este segmento é o responsável por uma das principais novidades do Shopping Norte Sul Plaza, a rede Etna, que abrirá sua primeira loja em Mato Grosso do Sul. O centro comercial também terá uma loja da Centauro e foi escolhido para receber o segundo restaurante da rede de comida árabe Habibs, que se instalou em Campo Grande no fim do ano passado e, nos primeiros dias, chegou a provocar congestionamento na avenida Afonso Pena.

No Bosque dos Ipês, já foi confirmada mais uma loja da rede norte americana de supermercados Wal Mart, que chegou a Campo Grande em 2008, provocando frisson entre consumidores. Outra presença confirmada é a rede de restaurantes nordestina Coco Bambu. Há também negociações para a instalação de uma unidade da rede de restaurantes Outback.

Uma festa de lançamento do shopping do grupo Jeiressati marcada para amanhã deve trazer à tona novas marcas que estarão no estabelecimento.

Mais cinemas Os novos investimentos voltados ao comércio vão trazer, ainda, opções para uma das áreas que gera mais reclamações dos moradores da cidade, as poucas alternativas para ir ao cinema.

Hoje só existe o Cine Campo Grande, combalido com a concorrência do Cinemark, que, por sua vez, vive lotado.

Duas novas redes estão previstas para se instalar na cidade. A Cinépolis foi a escolhida pelo Norte Sul Plaza. No Bosque dos Ipês, a rede anunciada é a UCI, uma das gigantes do setor no mundo.

Só que o público vai ter de esperar um pouco para ter essas opções de escolha. A Cinepólis não tem prazo para começar a funcionar e a inauguração do Bosque dos Ipês está prevista para o fim de 2012.



adorei a vinda de novos shopings a Campo Grande,tomara que assim o shoping campo grande abaixe o valor do estacionamento que é um absurdo.
 
jovino marques em 05/05/2011 11:51:20
O shopping Norte Sul Plaza será a melhor opção de entreterimento e compras de Campo Grande analisando sua infraestrutura.
A rede de lojas etna é algo surpreendente e diferente de tudo que Campo Grande já viu,vale a pena conhecer as lojas da rede em SP são um sucesso.
 
Carlos Roberto em 05/05/2011 09:44:15
Penso que Campo Grande de fato cresceu, a população muito mais, a frota de carros novos então nem se comenta. Pergunto aos senhores: - Como ficará o centro da cidade sem estacionamento para todos e como se sobreviverá com as novidade do consumo no comércio com tantos impostos que pagamos? e mais, será que o Estado esta preparado pára dar um respaldo na isenção de Impostos repassados para o consumidor, será que mais uma vez teremos que pagar pelas grandes empresas que na maioria das vezes tem sua isenção garantida onde nós pagos o pato, e depois de sugarem o que pode vão embora? É o crescimento é ótimo, concordo, mas o ele tem um custo e esse somos nós que pagamos. Até quando teremos que pagar caro para sobreviver e dar conforto aos membros da Administração Pública?! Devem pensar: "-vamos trazer Shoppings, grande empreendimentos para Campo Grande, o povo vai ficar feliz e nem vai perceber o quanto eles pagam de IMPOSTOS, vamos mostrar que vai gerar empregos e povo vai ficar feliz, são uns trouxas mesmos". Duvido se alguém tem opinião diferente disso, mas fazer o que, se não pagarmos vamos para onde, São Paulo, Rio de Janeiro?! é acho que não. Mas o Brasil é a Pátria Mãe Gentil. E viva a Democracia onde manda quem pode e obedece quem tem juízo, e mais, ainda vem aqueles partido políticos hipócritas dizendo que somos nós que colocamos os governantes no poder e àqueles são nossos reflexos. Ouviram do Ipiranga as margens plácidas ... dos filhos deste SOLO és mãe gentil Pátria amada BRASIL...
 
João Paulo em 05/05/2011 09:16:27
Como ja foi dito o governo precisa também repensar na alta carga tribultária que assola nosso estado, quer crescer de verdade começe pelo ICMS que tem a maior aliquota do pais, isso atrapalha nosso desenvolvimento, mais enfim que sejam esses empreendimentos.
 
Oswaldo Benites em 05/05/2011 08:07:51
Campo Grande precisa cuidar melhor das sua avenidas que nunca recapeiam,suas praças abandonadas a tradicional ary coelho tá uma vergonha,as avenidas bandeiras e bandeirantes cheias de calombos no asfalto,planejar as calçadas dos pedestres com espaços com grama para absorver,ajudar a absorver as aguas das futuras enchentes que ocorrem pelo asfalto e calçamento e sempremanter e plantar arvores novas para termos boa qualidade de vida,ai os shopings ficaram mais belos com gente bela.
 
antonio luis em 05/05/2011 03:21:03
que maravilha nossa campo grande daqui uns 5 anos vai estar ainda mais melhor pra se viver,eu amo campo grande e todo nosso mato grosso do sul!
 
ana valeria em 04/05/2011 12:29:07
Nossa cidade precisa de muitas melhorias sim e estes investimentos priorizam o setor do trabalho formal, isto mesmo vamos trazer mais investimentos para o nosso povo trabalhar...
 
Alan Coelho em 04/05/2011 04:06:59
que bom se tudo tivesem incentivo fiscal mas nao lucra-se 60% como pença as governantes mas issto nao e verdade impostos antecipados se vendermos nossos produtos beleza se nao vedermos o governo ja recebeu preçissamos de menores impostos leis mais rigidaas para quem consome comprando e nao pagao cheques sustados a torta e a direita,cada cheque devolvidos sao lucro para banqueiros,este dinheiro vai parar onde fora do pais,e claro como recebermos so paga quem tem grandes capitais no nome do contrario abre 01 empresa e fecha 10 onde vamos parar com tantas inadiplencia.
 
josé geraldo em 04/05/2011 03:59:51
Que maravilha né? Mas o que nós mas gostaríamos de ouvir do Goverdo do Estado seria a Saúde Pública a Educação, a Segurança, as Estradas do MS são as melhores do Brasil. E ainda, teremos mais Industrias para gerarem mais Empregos para nossa população! Será que veremos isso algum dia?
 
JULIANO MACEDO em 04/05/2011 02:50:09
Isto prova a dedicação dos governantes de nosso estado e também mostra o reflexo da luta da população do Mato Grosso do Sul, que ganhou poder (em todos os sentidos) e cada vez mais se mostra influente no cenário nacional.

Apesar destas ótimas notícias não podemos esquecer em prestigiar o nosso Comércio Local.
Prestigiar os Empresários de nosso estado que tanto contribuíram para este crescimento.
Empresários que aqui moram e aplicam seus investimentos.
Investidores que empregam pessoas de nosso estado e aqui mesmo injetam seus lucros, aquecendo a economia.

Temos ótimas empresas e ótimas opções de soluções/serviços/alimentos vindos daqui mesmo.

Vamos prestigiar o Comércio Local e fazer uma corrente para que o Sul-matogrossense valorize o que é daqui e incentive quem tanto acreditou neste estado.
 
Roger Nascimento em 04/05/2011 02:48:29
que beleza espero que este shopping norte sul contrate bastante gente que precisa do trabalho seja benv
 
nelson mandu em 04/05/2011 02:35:48
Ana Valéria!!! Vamos torcer por boas escolas...
 
Tasso Guerra Junior em 04/05/2011 01:54:46
A cidade aumenta....que bom...entao porque nao sobe o salario...
 
Jorge leandro da silva em 04/05/2011 01:24:00
Bem, com tanto investimento e crença que o público acompanhará a oferta, acredito que nossos governantes primeiramente invista em segurança pública e infra estrutura básica para eles e para a população. Não só asfaltar, mas junto, implantar galerias fluviais e rede de esgoto... Quem espera sempre alcança...
 
Jeancarlo Correia em 04/05/2011 01:20:03
Com certeza a Cidade Morena vai ficar cada vez melhor. Opções aos consumidores são sempre bem vindas, até porque a concorrência só ajuda a melhorar a qualidade dos produtos ou serviços ofertados. Aqueles que ficaram deitados em berço esplêndido e prestando serviços precários terão que se movimentar, sob pena de perder mercado. O consumidor não é insano: mesmo que seja mais caro, irá procurar as melhores opções.

E viva a concorrência!!!!!!
 
João Ricardo Oliveira em 04/05/2011 01:06:24
Caros Senhores Gestores do Poder Público, vejam que quando há crescimento não necessidade de cobrar um ICMS tão alto.
Pessoas trabalhando, produzindo geram mais receita ao Poder Público do que cobrando a mais e com pouca movimentação de produção. Pelo Amor de Deus, vamos parar de pensar que é só cobrar mais impostos que a maquina administrativa do poder publico anda!
A população trabalhando, gerando renda é mais proveitoso. Menos pessoas com expectativa do crime. Outras procurando entidades privadas de saúde, ao invés do setor publico. Pensem, pensem... A época do lucro somente com bois é coisa do passado. Com isso, nem a população, nem o poder público lucraram.
Apóiem o desenvolvimento econômico do estado na forma sustentável e que não haja agressão do meio ambiente.
Todos nós sairemos ganhando.
 
Antônio Marcos Alencar em 04/05/2011 01:03:53
Conformado
Venda por internet, na avaliação de quem defende redistribuição de ICMS sobre comércio on-line, também tem servido para grandes redes não recolherem ...
Funtrab seleciona vendedores para loja de calçados em novo Shopping
A Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul) divulgou vagas para vendedores de uma loja de calçados que será inaugurada no próximo dia 25, ...
Valorização da região faz condomínio vender 90% dos lotes em 5 horas
Com o processo de implantação do Shopping Bosque dos Ipês e do condomínio AlphaVille Campo Grande 2, a região Norte de Campo Grande tem passado por u...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions