A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

17/11/2010 17:54

Comerciários e patrões não chegam a acordo de reajuste

Redação

Terminou por volta das 18h20 deste quarta-feira a primeira reunião para negociações referentes ao reajuste dos comerciários, na sede do TRT (Tribunal Regional do Trabalho). Nenhum acordo foi fechado, nem mesmo sobre a possibilidade da abertura das lojas no próximo sábado (20), feriado alusivo ao Dia da Consciência Negra.

Presidente da Fecomércio/MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison de Araújo explica que agora os comerciários querem 8% para quem ganha o piso e 7% a quem ganha acima disso. Os patrões mantém a proposta que varia de 6,5% a 6,0%.

A categoria pediu à Justiça do Trabalho que intermediasse um acordo com os patrões, já que não houve um consenso até agora nas negociações realizadas. Além da indefinição sobre o aumento salarial, o acordo também visava discutir se as lojas vão ou não abrir suas portas no Dia da Consciência Negra.

Como se trata de um novo feriado, criado este ano, ele não está incluso no acordo em vigor. Reunião realizada hoje no Ministério do Trabalho em Campo Grande, para definir o processo de abertura ou não no feriado, não apresentou êxito.

Sobre uma próxima reunião para possível definição de reajuste, Edison frisa que "a Fecomércio entende que as negociações já estão encerradas, afinal, o reajuste que eles querem não pode ser oferecido. Se houver persistência da parte dos comerciários, a decisão ficará a cargo da Justiça".

Dólar fecha em queda, cotado a R$ 3,71, de olho no cenário eleitoral
O dólar fechou a sexta-feira (19) em queda com o mercado ainda acompanhando o cenário eleitoral. A moeda caiu 0,26%, vendida a R$ 3,7125. Na semana, ...
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions