A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/03/2012 14:11

Consumo de energia cresce em fevereiro, impulsionado pela indústria

Thais Leitão, da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O consumo nacional de energia elétrica cresceu 4,1% em fevereiro, em comparação com fevereiro de 2011, e 3,8% no período de 11 meses. Os dados foram divulgados hoje (30) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia. A alta do consumo foi puxada pela indústria e pelo comércio, com aumento de 4,5% em cada setor. O consumo residencial cresceu um pouco menos, 2,8%.

De acordo com a análise da EPE, o consumo industrial indica “início de recuperação da indústria” e foi mais expressivo nas regiões Norte (14,9%) e Centro-Oeste (22,8%), “pela produção de novas indústrias recentemente instaladas, que contribuíram para o aquecimento das atividades do setor de extração mineral nos estados de Goiás, Mato Grosso e do Pará”.

O documento ressalta que as previsões da EPE para o crescimento do consumo das indústrias em 2012, de 4,7%, estão “em consonância” com uma retomada gradual da produção nacional do setor industrial ao longo do ano.

Embora também tenha apresentado crescimento de 4,5% em fevereiro, o comércio apresenta ritmo de alta mais lento do que o verificado no ano passado e ainda registra desempenho abaixo da média dos últimos 12 meses (5,7%). Em fevereiro, as regiões Sul e Nordeste sustentaram o resultado e, juntas, contribuíram com cerca de 60% do acréscimo do uso de energia verificado no comércio brasileiro.

No Sul, os destaque foram Santa Catarina, onde o consumo cresceu 12,5% influenciado pela expansão do segmento atacadista; e Rio Grande do Sul (8,4%), refletindo a antecipação da safra por causa do calor e da estiagem, que impactou o consumo comercial.

Já no Nordeste, as elevações mais intensas foram observadas em Pernambuco (10,8%), com aumento das demandas no setor de turismo em função do carnaval, e no Ceará (14,1%), onde houve, segundo a EPE, influência estatística de uma baixa base de comparação, já que, em fevereiro do ano passado, o consumo de energia praticamente não variou.

Em relação ao consumo residencial, com expansão de 2,8%, o documento destaca que o resultado foi influenciado pelo clima, com temperaturas mais baixas que no ano passado, sobretudo no Sudeste, e pelo chamado efeito calendário, já que 2012 tem um dia a mais por ser ano bissexto, “o que atenuou, em parte, o efeito redutor do carnaval”

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions