A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/05/2011 14:44

Cortadores de cana querem reajuste de 15% no Estado

Angela Kempfer

Trabalhadores que abastecem as usinas de álcool em Mato Grosso do Sul iniciaram negociação para reajuste e pedem aumento de 15% no piso salarial, além de 10% no adicional por tonelada cortada. Esse valor passaria para R$ 3,38 para as culturas de 12 meses e para R$ 3,62 para as de 18 meses.

A data-base da categoria é 1º de maio, mas as negociações com a classe patronal ainda não evoluíram. A última reunião foi no dia 28.

Os salários passariam a R$ 659,87. Uma das discussões é sobre a compensação dada aos trabalhadores pelo período em que são transportados para o trabalho (ida e volta), que recebem auxílio funeral, auxílio alimentação, participação no lucro da empresa (alguns casos) e outros benefícios.

O presidente da Fetagri, Geraldo Teixeira, diz que a categoria quer que essas horas sejam pagas em dinheiro. Segundo ele, um trabalhador rural que gasta no deslocamento para o trabalho, na ida e volta, 30 minutos diários, deveria receber no final do mês um total de R$ 70,98, que durante 10 meses trabalhando no ano somaria um total de R$ 709,80.

Já o trabalhador que gasta uma hora diária de deslocamento na ida e volta para o trabalho, deveria receber no final do mês o valor de R$ 141,96, que durante 10 meses totalizaria R$ 1.419,60.

(Informações do Perfil News)

British Airways altera sistema de embarque nas aeronaves
A companhia aérea britânica British Airways anunciou que, a partir do dia 12 de dezembro, a ordem de prioridade de embarque em suas aeronaves será al...
Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions