A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/04/2012 20:45

Dilma diz a André que vai rever regras sobre venda de terra a estrangeiros

Marta Ferreira
André e a presidente Dilma. (Foto: Roberto Stuckert)André e a presidente Dilma. (Foto: Roberto Stuckert)

Em audiência nesta tarde, a presidente Dilma Rousseff afirmou ao governador André Puccinelli e ao senador Waldemir Moka, ambos do PMDB, que vai flexibilizar a compra de terras por estrangeiros para que empresas possam investir no Brasil. Com as mudanças das regras, Mato Grosso do Sul vai ter condições de receber cerca de R$ 15 bilhões em investimentos nos próximos anos.

A presidente também informou que acatará sugestões de Mato Grosso do Sul na reformulação dos critérios de cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e nos critérios de incentivos fiscais, segundo divulgou a assessoria de imprensa do Governo do Estado.

A reunião durou mais de uma hora. O governador entregou à presidente um documento no qual enfatiza que tramita no Supremo Tribunal Federal a proposta de Súmula Vinculante em relação à guerra fiscal que, na avaliação do Estado, impedirá as unidades da Federação “de promover seus projetos de desenvolvimento regional e colocará os Estados economicamente em desenvolvimento em situação desvantajosa ante os Estados desenvolvidos e industrializados, os quais nunca permitirão que se obtenha a absurda unanimidade dos Estados na deliberação do Confaz”.

Investimentos-O senador Moka disse que Dilma Rousseff afirmou que deverá editar medida provisória sobre a compra de terras estrangeiras após ouvir os empecilhos desta decisão para o crescimento econômico de Mato Grosso do Sul. “Falamos dos investimentos importantes das empresas Portucel (portuguesa) e Arauco (chilena).

Recebi a garantia e vou participar da discussão em que a Medida Provisória vai flexibilizar a compra de terras por estrangeiros, desde que esses investimentos sejam no setor produtivo, planta de produção, indústrias, algo que fique no Estado, agregue riqueza", afirmou o senador.

"A proposta é termos uma legislação na qual o país não perca investimentos, mas que exija garantias de que o país não vai ceder suas terras para outros países ou para países em que ainda têm o Estado como dono de terra, como ocorre na China”, completou.

Segundo informou o senador, ficou previamente definido que nos próximos 15 dias deve ser iniciada a discussão sobre o teor da MP, sendo que a proposta é ouvir os parlamentares antes da edição para que a matéria tramite sem muita resistência no Congresso Nacional.

A Arauco prevê investir R$ 4 bilhões, a Portucel outros R$ 4 bilhões no setor de celulose, e os demais investimentos são de usinas de álcool e açúcar.

No ano passado o governador fez uma peregrinação pela Esplanada dos Ministérios e Palácio do Planalto, acompanhado por empresários, discutindo a importância da flexibilização da restrição da compra terras por estrangeiros.

À época, as conversas terminaram com reunião com a ministra Chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Hoffmann.

A proibição de compra de terras por estrangeiros começou em 2010, após parecer da Advogacia-Geral da União, em relação a Lei 5.709/71, que regula este assunto. Levantamentos do Incra, referentes a janeiro de 2011, apontam que estrangeiros tinham posse de 460 mil hectares de terras em Mato Grosso do Sul. No Brasil, o total era de 4,5 milhões de hectares.

Agências têm até hoje para se credenciar para receber turistas chineses
Agências de turismo e viagens do Brasil que têm interesse em trabalhar com turistas chineses devem se habilitar junto ao Ministério do Turismo. O pr...
Receita Federal paga R$ 43 milhões no último lote do Imposto de Renda em MS
A Receita Federal paga nesta sexta-feira (15) o último lote do IRPF (Imposto sobre a Renda da Pessoa Física), de 2017, que contempla 30.300 contribui...


Me preocupa a flexibilização das leis ambientais para atender as multi e suas atividades lesivas ao meio ambiente, como em Tres Lagoas a futura Capital Mundial da Celulose. Quem conhece a monocultura do eucalipto onde só proliferam saúvas e causa a migração dos pequenos produtores para as periferias "seduzidos" pelo preços do arrendamento sabe do que falo. E a qualidade de vida onde fica?
 
Karaí Mbaretê em 17/04/2012 05:51:10
por favor Sra Dilma,nao cai nessa,pois vão vender mato grosso do sul
para esse gringos que so vem para o brasil destruir nossas riquezas,e outra
vão vender terra a preço de banana para os gringos,sendo para nos brasileiros
e vendido e preço de ouro...
exemplos...area do papa que foi vendido a 10 reais metro sendo que o preço
real teria que ser 50 reais...não caia nessa presidenta Dilma...
 
antonio alves avelino em 13/04/2012 11:26:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions