A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

13/03/2019 17:43

Dólar comercial fecha o pregão estável, sendo negociado a R$ 3,813

Moeda norte-americana registrou leve queda em relação ao dia anterior; Ibovespa atingiu o maior índice da história

Humberto Marques
Moeda norte-americana registrou o menor valor de venda desde 1º de março. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)Moeda norte-americana registrou o menor valor de venda desde 1º de março. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O dólar comercial encerrou a quarta-feira (13) praticamente estável, negociado a R$ 3,813. O valor de venda, o menor desde 1º de março (quando foi negociado a R$ 3,78), representa queda de 0,08%.

Sinais externos e do Congresso Nacional voltaram a pesar na cotação. A expectativa de que o Federal Reserve (o Banco Central dos Estados Unidos) manterá os juros nos níveis atuais atraiu investimentos, ao passo que, da Europa, notícias sobre a necessidade de acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia contaminou negativamente as operações.

No Brasil, o Banco Central negociou todos os 14,5 mil contratos de swap cambial tradicional (equivalentes a vendas de dólar futuro), operação que adiou o vencimento dos papéis, previstos para 1º de abril. O BC já rolou US$ 4,35 bilhões em contratos de um estoque de US$ 12,3 bilhões.

O mercado também segue acompanhando notícias sobre a votação da reforma da Previdência, que começa a tramitar no Congresso. A expectativa é de que os parlamentares só analisem o texto depois que o governo de Jair Bolsonaro apresentar a reforma previdenciária para os militares, o que ocorrerá depois de 20 de março.

Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores, fechou em alta de 1,1%, aproximando-se dos 99 mil pontos, o maior patamar da história.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions