A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

30/08/2017 19:10

Dólar recua em dia de ajuste com exterior favorável e aprovação da TLP

Niviane Magalhães (Estadão Conteúdo)

O dólar operou mais um dia próximo à estabilidade, com o movimento vendedor prevalecendo durante a tarde desta quarta-feira, 30. Entre os motivos, especialistas de mercado destacaram um movimento de ajuste diante de melhor percepção de risco no exterior, aprovação do texto que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) e movimento técnico, após a moeda subir com mais força pela manhã com dados surpreendentes da economia americana.

"O enfraquecimento da moeda americana à tarde foi devido a um ajuste depois de ter avançado com mais força pela manhã", pontuou o operador da corretora Multimoney Durval Corrêa. Um gerente de mesa de derivativos explicou que esse ajuste foi possível porque o mercado está fortemente comprado e que qualquer alta mais acentuada abre espaço para queda.

Além disso, a aprovação na Câmara dos Deputados da manutenção do texto que cria a TLP - que balizará os empréstimos do BNDES a partir de 2018 -, como já era esperada, contribuiu para que a divisa dos EUA seguisse em baixa. Agora, o projeto segue para o Senado e precisa ser votado até 7 de setembro, quando a Medida Provisória 777 caduca.

A alta do dólar pela manhã não chegou a ser expressiva, uma vez que, segundo profissionais do mercado, a moeda americana está esticada em um ambiente interno aparentemente tranquilo.

O avanço de mais cedo foi puxado pelos dados positivos da economia americana. A segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA mostrou alta anualizada de 3,0% no segundo trimestre, acima da previsão de +2,8%. Além disso, o setor privado criou 237 mil empregos em agosto, melhor que a estimativa de +185 mil. "Esta melhora da economia americana gerou um cenário internacional mais favorável a ativos de risco, o que reduziu a procura por dólar", disse o economista-chefe da Guide Investimentos, Ignácio Crespo.

O operador da Multimoney lembrou ainda que os investidores seguem atentos às pautas que estão no Congresso. À tarde, após a aprovação da TLP, iniciou a sessão conjunta no Congresso para votação dos vetos remanescentes e logo em seguida, por volta das 19h30, está previsto o início da discussão sobre a mudança nas metas fiscais.

No mercado à vista, o dólar terminou em baixa de 0,16%, aos R$ 3,1605. O giro financeiro somou US$ 1,78 bilhão. Na mínima, a moeda ficou em R$ 3,1571 (-0,26%) e, na máxima, aos R$ 3,1747 (+0,29%).

No mercado futuro, o dólar para setembro caiu 0,14%, aos R$ 3,1620. O volume financeiro movimentado somou US$ 14,20 bilhões. Durante o pregão, a divisa oscilou de R$ 3,1575 (-0,28%) a R$ 3,1755 (+0,28%).

Aumento de benefícios a produtor rural pode ser vetado, diz secretário
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse hoje (17) que o governo federal estuda vetar a ampliação de benefícios a produtores rurais ...
Dólar fecha a semana cotado a R$ 3,91, acumulando alta de 1,31%
A moeda norte-americana encerrou hoje novamente (17) em alta de 0,24%, cotada a R$ 3,9147 na venda, fechando uma série de três pregões consecutivos d...
Hotel em Orlando ganha tema Jurassic World
Sempre se reinventando, Orlando não mede gastos para investir seja em novas atrações nos parques ou em estrutura e serviços para os turistas. Agora é...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions