A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/04/2011 10:49

Durante reunião, 3 deputados pedem reajuste menor para tarifas da Enersul

Marta Ferreira

O deputado federal Fábio Trad (PMDB) e os deputados estaduais Marcos Trad (PMDB) e Paulo Correia (PR) se manifestaram esta manhã na reunião da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) defendendo um reajuste menor para as tarifas da Enersul.

A fala dos deputados abriu a reunião, em que vai ser avaliado o pedido da empresa para a aplicação de um aumento de 17,56% nas tarifas. É o maior solicitado entre as 10 empresas que terão reajustes autorizados este mês.

Fábio Trad, o primeiro a falar, foi sucinto e apelou aos conselheiros da Aneel para rejeitarem o percentual solicitado pela Enersul e façam com que a decisão final represente a “compatibilidade entre técnica e ética”.

Os dois parlamentares relembraram o erro cometido pela Enersul na cobrança de tarifas, durante 5 anos, que resultou em uma CPI na Assembleia Legislativa, e na determinação da Aneel de devolução de R$ 191 milhões aos consumidores.

Os parlamentares comentaram que hoje, a Enersul cobra por kilowat hora de energia 36 centavos, valor menor do que era cobrado em 2007, antes da devolução da cobrança a maior aos consumidores, quando era de 43 centavos.

Os dois parlamentaresafirmaram que, mesmo com essa redução, a empresa não quebrou, nem teve queda de faturamento

Serviço questionando-Marcos Trad opinou ainda que a qualidade dos serviços da empresa não justifica que a tarifa tenha um aumento tão alto. De acordo com o parlamentar, a Enersul é uma das líderes de reclamações no Procon e alvo de milhares de ações na Justiça por danos provocados pela oscilação de energia.

“Está na hora da Aneel ir no meu estado e verificar se realmente vale a pena voltar à tarifa mais cara do Brasil, se for aprovado o pleito da Enersul”, afirmou.

Marcos Trad citou que em 2007, a Enersul tinha a tarifa mais cara do Brasil, e hoje ela é a 25ª do País.

Paulo Correia, que presidiu a CPI da Enersul, também usou a palavra e solicitou que, se for autorizado o aumento pretendido pela empresa, que ele seja diluído e não aplicado de uma vez.

De acordo com ele, após a redução dos preços aplicada pela Aneel, o estado pode crescer economicamente, dada a importância do custo da energia para a indústria, e com um reajuste alto, esse movimento pode se comprometer.

Começa reunião da Aneel que vai definir reajuste da tarifa da Enersul
Já começou a reunião da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) que vai definir o reajuste anual da Enersul, empresa que abastece 72 municípíos ...
Aneel confirma pedido da Enersul em reajustar energia em 17,5% para MS
Divulgado nesta sexta-feira pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) o calendário de reajustes anuais da tarifa de energia elétrica, aponta ...
Comissão da Assembleia busca reajuste de 12% na tarifa de energia
A comissão criada na Assembleia Legislativa para acompanhar o reajuste da tarifa de energia elétrica ainda busca que o reajuste neste ano fique em 1...
Enersul errou cálculo sobre reajuste da energia elétrica, explica deputado
Depois de apresentar um índice com componentes incorretos, propondo um reajuste de 19,35% para a tarifa de energia elétrica, a Enersul foi obrigada p...


Depois que o juiz apita não adianta reclamar, se esses deputados fossem mais atentos poderia até evitar esse aumento.
 
Walter Barros em 09/04/2011 02:00:35
É de se ficar abobalhado com o que ocorre no nosso estado.
A Enersul pede um determinado aumento nas tarifas de energia, que nunca ficamos sabendo, baseado essas porcentagens em que e a Aneel de imediato aprova.
O povo como sempre se matando para pagar e a Aneel que deveria ser de fato uma agencia controladora nem esta ai com o povo que por sinal é quem paga o ordenado dos funcionarios da referida agencia.
Da o que pensar!!! Vejam os senhores, as aprovações dos pedidos de aumento normalmente são rapidas e não adianta o povo chiar pois ja não temos mais voz e nem meios para reclamarmos, ( onde reclamar e para quem????) , Salvo alguns heroicos deputados que entram na briga tentando livrar os bolsos do ja sofrido e expoliado povo.
A Aneel que deveria analisar profundamente os referidos pedidos de aumento e tentar uma negociação sensata em que ficaria bom para os dois lados, ( Enersul e Povo ), nada faz a não ser de pronto assinar os extratosfericos pedidos de aumento.
Parabens aos deputados que, estão lutando por um aumento justo e não exorbitante como pede a Enersul.
 
Alfredo Carvalho em 05/04/2011 11:16:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions