A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/08/2013 15:55

Em quatro anos, MS segue no 14º lugar no ranking de vendas do país

Aline dos Santos
Comércio de MS paga, em média, 1,8 salário mínimo. (Foto: Marcos Ermínio)Comércio de MS paga, em média, 1,8 salário mínimo. (Foto: Marcos Ermínio)

Em 2011, Mato Grosso do Sul ocupou a 14ª posição no ranking de vendas no país, exatamente a posição que ocupava em 2007. O percentual de participação também prossegue inalterado: 1,4%. O cenário de imobilismo em termos nacionais foi mostrado pela PAC 2011 (Pesquisa Anual de Comércio), divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) hoje em Campo Grande.

O levantamento leva em consideração três atividades: comércio de veículo, pelas e acessórios; comércio por atacado e comércio varejista. Quando o recorte é específico sobre a região Centro-Oeste, a distribuição percentual de receita bruta de Mato Grosso do Sul, que é de 15,2%, fica atrás de Goiás (36,5%), Mato Grosso (24,9%) e Distrito Federal (23,4%).

Já no quesito remuneração, o Estado fica no mesmo patamar regional e nacional. Em Mato Grosso do Sul, quem trabalha no comércio recebe, em média, 1,8 salário mínimo, similar ao registrado no Centro-Oeste. A média nacional é 1,9 salário.
“Quem mais emprega é o setor varejista, responsável por 70%, mas paga muito pouco”, afirma a gerente de Análises de Resultados do IBGE, Juliana Paiva Vasconcellos. O setor, em específico, paga 1,5 salário. Enquanto o comércio de veículos e por atacado tem média de 2,5 salários.

Para o presidente da ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande), Omar Aukar, a remuneração reflete a política tributária do Brasil, que sobrecarrega os empresários. “O grande problema da remuneração é política tributária. São muitos impostos, acabam onerando de forma desnecessária”, justifica.

Ele afirma que já houve melhora. “Em 2004, a média era de 1,2 salário”, afirma o presidente da associação. Conforme a pesquisa, a receita do setor em 2011 foi de R$ 33 bilhões, com 129.295 pessoas empregadas. No Estado, o comércio de veículos respondeu pelo maior crescimento da massa salarial e do pessoal ocupado.

O setor mostra bom desempenho neste ano. Conforme a Pesquisa Mensal, também divulgada nesta quinta-feira, o comércio de Mato Grosso do Sul teve o melhor resultado do País no mês de junho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions