A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

24/11/2014 11:30

Estado recebeu R$ 1,3 bilhão em recursos do fundo de financiamento em 2014

Priscilla Peres e Caroline Maldonado
Marco Tulio explica que recursos de MS do FCO aumentaram em setembro. (Foto: Marcelo Calazans)Marco Tulio explica que recursos de MS do FCO aumentaram em setembro. (Foto: Marcelo Calazans)

Os recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) destinados a Mato Grosso do Sul somaram R$ 1,3 bilhão em 2014, segundo o superintendente regional do Banco do Brasil, Marco Túlio da Costa. O montante aumentou em setembro, quando o Estado recebeu R$ 200 milhões que não foram contraídos pelos outros estados da região.

Segundo Marco Túlio, a princípio o Estado recebeu R$ 1,1 bilhão de recursos para serem usados em investimentos feitos pela indústria e agropecuária, porém em setembro, o Ministério da Integração e o Condel/Sudeco (Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste) fizeram um remanejamento dos recursos restantes, com isso o Estado recebeu R$ 200 milhões a mais.

Segundo o BB (Banco do Brasil) até 30 de julho haviam sido contratados pouco mais de R$ 507 milhões do montante disponível, sendo R$ 372.483 milhões para a área rural e R$ 134.870 milhões para as empresas. O restante permanecia sob análise para aprovação da instituição financeira.

Campo Grande é a cidade que mais contraiu recursos do fundo em 2013 (R$ 215 milhões), seguido por Dourados (R$ 113 milhões). Marco Túlio explica que para este ano foram feitas alterações à pedido dos empresários. A partir de agora empresas que faturam até R$ 90 milhões/ano poderão comprar caminhões de maneira isolada, além disso, as condições de crédito para franquias passaram de 36 para 60 meses para pagamento e de três para 12 meses de carência.

Centro-Oeste - Entre os estados da região, Mato Grosso e Goiás são os que mais recebem recursos do FCO, sendo que em 2015, cada um deles terá 29% dos recursos disponíveis pelo fundo. Mato Grosso do Sul recebe 23% do total e o Distrito Federal 19%.

A partilha dos recursos do fundo será de acordo com a demanda de cada Estado. Em 2014, comenta o assessor do Banco do Brasil, os recursos destinados ao FCO são de R$ 4,9 bilhões, dos quais R$ 1,4 bilhão são para Mato Grosso. Em 2015, a estimativa é de que esse montante chegue aos R$ 5,2 bilhões a ser distribuído entre os quatros estados do Centro-Oeste.

Governo suspende benefícios fiscais de quatro empresas em MS
O Governo de Mato Grosso do Sul suspendeu incentivos fiscais de quatro empresas, conforme divulgado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, d...
Estado concede e prorroga benefícios fiscais a 12 empresas em MS
O Governo de Mato Grosso do Sul relacionou 12 empresas que vão receber e as que terão a continuidade de benefícios fiscais do Estado. A decisão está ...
Ministério da Fazenda autoriza aumento das tarifas de serviços dos Correios
O Ministério da Fazenda autorizou, pela segunda vez este ano, o aumento das tarifas cobradas pelos Correios. Na edição de hoje (18) do Diário Oficial...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions