A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/02/2012 19:37

Feriados vão causar R$ 45 bilhões em prejuízos à indústria este ano, diz Firjan

Alana Gandra, da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A indústria brasileira deixará de produzir 4,4% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial este ano, devido ao elevado número de feriados em relação a 2011. O alerta foi feito pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), no estudo O Custo Econômico dos Feriados, divulgado hoje (15).

O estudo mostra que a indústria deixará de arrecadar R$ 44,9 bilhões em 2012 com o custo econômico dos feriados, montante 21% superior ao de 2011. “Este ano, a perda é maior porque o número de feriados em dias da semana é bem maior do que no ano passado”, disse o analista de Desenvolvimento Econômico da Firjan, Jonathas Goulart.

Ele ressaltou que os feriados que caem nas terças e quintas-feiras não entram na conta do custo econômico dessas folgas, mas, mesmo assim, acabam aumentando o prejuízo da indústria nacional, devido à prática dos “enforcamentos” e aos pontos facultativos, que são comuns no Brasil.

Goulart reiterou que, sem os feriados, a indústria brasileira poderia produzir 4,4% a mais do que produz normalmente. Este ano, as maiores perdas em termos absolutos ocorrerão nos estados mais industrializados. Em São Paulo, as perdas com os feriados nacionais e estaduais devem alcançar R$ 14,6 bilhões, seguindo-se do Rio de Janeiro (R$ 5,04 bilhões), de Minas Gerais (R$ 3,6 bilhões), do Rio Grande do Sul (R$ 2,9 bilhões), Paraná (R$ 2,4 bilhões), da Bahia (R$ 1,8 bilhão) e de Santa Catarina (R$ 1,7 bilhão).

Em termos relativos, entretanto, as maiores perdas são estimadas no Rio de Janeiro e Acre, “porque têm mais feriados estaduais em dias de semana, além dos feriados nacionais que também caem em dias úteis. Isso potencializa as perdas desses estados”. De acordo com o estudo, o Rio de Janeiro e o Acre vão perder 5,3% do seu PIB industrial em razão dos feriados este ano.

Para o analista da Firjan, a solução seria restringir os feriados aos dias de semana. Goulart lembrou que há movimento nesse sentido em vários países. Em 2008, a China deu o primeiro passo ao restringir os feriados a determinados dias da semana. E, recentemente, Portugal eliminou quatro feriados nacionais de seu calendário.

Ele lembrou ainda projeto de lei apresentado em 2011, que tramita no Congresso Nacional, e prevê adiantar para as segundas-feiras os feriados que caírem em dias de semana. “Isso minimizaria as perdas causadas pelos enforcamentos e os pontos facultativos.”



è o capitalismo que escraviza muitos e enriquece poucos, reclamando!!!
 
daniela rodrigues em 16/02/2012 02:47:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions