ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 24º

Economia

Fibria se reúne com acionistas para decidir expansão de R$ 2,5 bi

Priscilla Peres | 03/12/2014 21:03

A Fibria está conversando com seu conselho administrativo para decidir sobre a expansão da Fábrica de Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, que exigirá investimentos de até US$ 2,5 bilhões. A decisão sobre a duplicação da fábrica que pode entrar em operação e 2017, será tomada até o primeiro semestre de 2015.

De acordo com o presidente da companhia, Marcelo Castelli, em entrevista ao Valor Econômico, a rígida gestão de passivos e controle de custos colocados permitiram à Fibria reduzir o risco financeiro e se preparar para voltar a crescer. Dessa forma, está apta a executar o maior investimento desde que foi constituída, em 2009.

A Fibria é a maior produtora mundial de celulose branqueada de eucalipto, e está concluindo mais uma etapa da estratégia de reposicionamento financeiro. Com isso conquistou nota grau de investimento em pelo menos uma agência de classificação de risco.

Empréstimo - A empresa tenta fechar empréstimo de até US$ 550 milhões. De acordo com o diretor de Finanças e Relações com Investidores, Guilherme Cavalcanti, até o início da tarde nos Estados Unidos, a Fibria já tinha oferta de US$ 520 milhões e outros US$ 100 milhões poderiam ser disponibilizados por instituições financeiras.

Segundo reportagem do Valor, inicialmente, a companhia planejava levantar US$ 400 milhões por meio da operação coordenada pelos bancos BNP Paribas e Natixis, com o objetivo de pré-pagar dívidas mais caras. Desde o fim de novembro, porém, já trabalhava com a possibilidade de elevar a operação para US$ 500 milhões diante do forte interesse das instituições financeiras e das condições favoráveis de custo e prazo.

Cavalcanti disse que os recursos serão usados para quitar antecipadamente empréstimos bilaterais e os bônus com vencimento em 2019 e 2021, que serão encerrados. O custo médio ponderado da operação é de Libor mais 143 pontos-base, com prazo médio de cinco anos.

Nos siga no Google Notícias