A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

20/04/2009 14:31

Fiems defende liberação de R$ 240 mi para frigorífico

Redação

Durante audiência pública que está sendo realizada em Nova Andradina, município a 292 quilômetros de Campo Grande, o presidente da Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul), Sérgio Longen, defendeu a liberação de R$ 240 milhões em créditos da União para dar mais fôlego ao Frigorífico Independência.

Depois de fechar duas unidades, uma em Campo Grande e outra em Anastácio, o Independência anunciou a paralisação da produção em todo o país. Recentemente, após demitir cerca de 1.300 trabalhadores em Nova Andradina, onde tem sua principal planta em Mato Grosso do Sul, o frigorífico voltou a contratar 209 pessoas.

Falando a um público onde havia trabalhadores da indústria da carne, Longen explicou que o dinheiro seria uma restituição a qual o frigorífico tem direito referente à Lei Kandir, que livra do pagamento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) produtos destinados a exportação.

Segundo Longen, a Fiems está mantendo conversas com o governo federal para que o ressarcimento seja concedido. Parte do dinheiro seria usado para pagar dívidas que o Independência tem com pecuarista do Estado, algo em torno de R$ 46 milhões.

"Para o frigorífico receber esse crédito, a unidade de Nova Andradina tem de estar em operação", esclareceu Longen, informando que no dia 14 de abril foi realizada na sede da Fiesp, em São Paulo (SP), um encontro para discutir a reativação de empresa, que contou com a presença do presidente da entidade Paulo Skaf, do presidente da Famasul, Ademar Júnior, do vice-presidente do Grupo Independência, Miguel Russo Neto, e do presidente do Sicadems (Sindicato das Indústrias de Frios, Carnes e Derivados do Estado de Mato), Ivo Scarcelli.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions