A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

29/04/2016 12:01

Frente fria interfere nos hortifrutis e preço da batata dobra na semana

Caroline Maldonado
Em apenas quatro dias, preço da batata inglesa dobrou (Foto: Marcelo Victor)Em apenas quatro dias, preço da batata inglesa dobrou (Foto: Marcelo Victor)

Com a chegada do inverno e o revesamento entre frentes de calor e de frio, os preços de hortifrutis oscilam com mais rapidez. Quem fez a feira há uma semana já não encontra os mesmos valores nesta sexta-feira (29). Em apenas quatro dias, o preço da batata inglesa dobrou na Ceasa (Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul).

Na tabela da sexta-feira passada, o quilo da batata custava R$ 3 e passou para R$ 6, na terça-feira (26). Com isso, os empresários repassam, automaticamente, o reajuste ao consumidor nos mercados e feiras de Campo Grande.

Hoje (29), o preço da batata recuou R$ 10%, mas se mantém alto, a R$ 5,40 o quilo. Se não chover nos próximos dias, é possível que o preço continue em queda. 

A responsável pela Cotação de Preços Diário da Ceasa, Rafaela Verneque, explica os motivos que levaram a alta tão significativa. “A batata vem, principalmente, de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Nas últimas semanas, choveu muito nesses Estados e muitos produtores não estavam nem podendo colher. Então, quem estava colhendo fez a cotação maior”.

Também foram impactados na última semana os preços da cebola, que subiu 20% e do cará, que aumentou 17%. A cebola consumida em MS, vem de Santa Catarina e São Paulo, dois Estados que também tiveram chuvas intensas, recentemente. Além do preço subir, as chuvas fazem com que a qualidade caia e não tem jeito, o consumidor acaba pagando mais caro pelo produto que não está em perfeito estado. Hoje, o preço da cebola já se estabiliza, com queda de 16,67%. 

O último levantamento, de terça-feira, mostra que caiu em 20% o preço da goiaba e em 9% o do mamão formosa. Como a goiaba vinda de São Paulo está em falta, a produção que chega na Ceasa vem de Jaraguari, município a 44 quilômetros de Campo Grande. No entanto, os comerciantes têm que ficar atentos para aproveitar os preços baixos, porque chegam apenas entre cinco de 15 caixas, por semana.

Também é vantagem comprar no Ceasa hoje, o abacaxi, que está 23% mais barato e o inhame, cujo preço caiu 10%, nos últimos dias. O ovo de granja, que já vinha em queda, ficou 6,9% mais barato. A cotação diária está disponível no site www.ceasa.ms.gov.br/cotacoes.htm

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions