A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

17/08/2009 09:33

Indústrias terão energia mais barata por 30 dias

Redação

Foi assinado nesta segunda-feira termo entre a Enersul e a Fiems para prorrogação do programa Energia Extra, por mais 30 dias. Neste período as indústrias terão energia a R$ 0,35 contra R$ 1,60 o kW/h (quilowatt/hora) cobrado sem o Programa pela energia elétrica no horário de ponta das 17h30 às 20h30.

O convênio foi assinado pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, e o diretor operacional da Enersul, Edmir José Bosso. "Essa prorrogação dará fôlego às indústrias para que possamos prosseguir com a discussão junto à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) pela manutenção em definitivo do Programa", disse Longen.

Mais uma vez ele disse que o programa evita uma onda de demissões que ocorreria para compensar o aumento de custos com a energia mais cara. Segundo Longen, hoje há três propostas em análise.

Para o presidente do STIACG (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Alimentação de Campo Grande), Rinaldo de Souza Salomão, a prorrogação do Energia Extra afasta o risco de demissão no setor que já está abalado com a crise dos frigoríficos. Segundo ele, a suspensão do programa gerou demissão de 350 funcionários das indústrias do setor alimentício. Com o restabelecimento do programa, a entidade vai buscar a recolocação dos funcionários nas indústrias.

Na assinatura do termo de prorrogação do Energia Extra, o diretor operacional da Enersul lembrou que Mato Grosso do Sul é a única concessionária de energia elétrica do País a manter esse benefício. "Apenas no primeiro semestre deste ano, as 500 indústrias do Estado economizaram R$ 6,3 milhões graças ao Programa", informou, completando que essa é a contribuição da empresa para o desenvolvimento industrial sul-mato-grossense. "Temos toda a intenção de prosseguir com essa parceria com o setor produtivo estadual", garantiu.

O presidente da Fiems, destacou que "independente da definição da Aneel as indústrias terão que instalar geradores de energia e nesse sentido a Fiems vai iniciar as discussões junto às instituições financeiras como BNDES e BRDE para viabilizar financiamentos para a aquisição desses equipamentos".

Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions