ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  22    CAMPO GRANDE 14º

Economia

Intervenção em aeroporto é pela segurança do Estado, diz governador

Por Priscilla Peres e Leonardo Rocha | 15/09/2016 14:00
Aeroporto de Bonito sob intervenção do governo estadual. (Foto: Dix Empreendimento)
Aeroporto de Bonito sob intervenção do governo estadual. (Foto: Dix Empreendimento)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) justificou hoje que a decisão de intervir na concessão do aeroporto de Bonito - distante 257 km de Campo Grande, foi tomada pensando na segurança do Estado, já que havia o risco de perder os voos para o principal destino turístico regional.

Em agenda pública na manhã de hoje, o governador falou aos jornalistas que havia risco iminente de paralisação dos voos com destino a Bonito, destino que anualmente recebe centenas de turistas de todo o mundo, por isso a decisão drástica de intervir na concessão.

"Entendemos que é de responsabilidade da empresa a recuperação da pistas do aeroporto e, por isso, não caberia ao Estado outra coisa a não ser intervir", para ele essa foi a única forma encontrada de se chegar a uma solução e a recuperação da pista seja feita.

Reinaldo foi enfático ao dizer que a paralisação do funcionamento do aeroporto seria muito prejudicial ao turismo de Mato Grosso do Sul. "Vamos discutir essa questão nas vias jurídicas, existe um contrato e entendemos que ele não foi cumprido", disse.

A Dix Empreendimento, responsável pela administração do aeroporto, questionou a decisão do governo e a classificou como "violenta e desrespeitosa". A empresa pede na Justiça, ressarcimento de R$ 2.464.445 investidos na construção do terminal, como indenização pelo prejuízo com movimento de passageiros abaixo das projeções do edital de licitação.

Nos siga no Google Notícias