A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

10/01/2008 13:15

Itens da cesta familiar ficaram 8,29% mais caros em 2007

Redação

O índice da Cesta Básica Familiar teve variação positiva de 8,29% no ano passado, segundo a Semac (Secretaria de Estado do Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento da Ciência e Tecnologia). Este índice mede o custo da Cesta Básica destinada a uma família composta por cinco pessoas e composta por 40 produtos. Somente no mês de dezembro, o custo da cesta teve aumento de 2,06% fechando em R$ 810,07.

Assim como no índice que mede a Cesta Básica Alimentar, o feijão também pressionou a Familiar, variando 20,14% somente no mês de dezembro. Também apresentaram alta acentuada produtos como alface (11,01%), banana (9,45%), manteiga (6,55%), frango (5,81%), óleo (4,93%), mandioca (4,93%), queijo (4,57%), couve (4,50%), doces (3,33%).

As baixas ficaram em produtos como o tomate (-9,47%), batata (-6,35%), macarrão (-5,61%), margarina (-5,48%), leite (-4,81%), cenoura (-4,72%), mamão (-3,33%), alho (-3,25%), açúcar (-2,76%) e sal (-2,57%). Pão e laranja não apresentaram alteração de preço.

Além de alimento, a cesta compõe produtos de higiene pessoa e limpeza Doméstica, que teve queda de 0,10%, destacando os seguintes produtos: água sanitária (-12,10%) e detergente (-4,50%). Para adquirir os 40 produtos da cesta, o trabalhador teve que comprometer 44% da renda familiar. O índice considera o valor de cinco salários mínimos (R$ 1,9 mil).

Confaz aprova incentivos fiscais concedidos pelo Governo de MS
O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) aprovou a convalidação de todos os incentivos fiscais concedidos pelo Governo do Estado em Mato G...
Consumidor terá 30 dias para contratar serviço de esgoto antes de ser multado
Será apresentado às 9h de segunda-feira (18) um termo de parceria entre o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor de Mato ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions