A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

04/08/2011 17:19

JAC Motors inaugura dia 11 seu segundo ponto de venda em MS

Da Redação

A Concessionária Joaquim Murtinho, em Campo Grande, chega junto com o novo lançamento da empresa: o J6, com 7 lugares, completo.

O novo lançamento da JAC Motors: o J6, com 7 lugares, completoO novo lançamento da JAC Motors: o J6, com 7 lugares, completo

A montadora chinesa JAC Motors, que está lançando no Brasil o J6 (7 lugares, completo), aposta no mercado consumidor sul-mato-grossense e inaugura dia 11 seu segundo ponto de venda no Estado: Concessionária Joaquim Murtinho (Rua Joaquim Murtinho, 2461, Itanhangá Park) em Campo Grande. Nesse local ela vai apresentar não apenas sua nova “obra prima”, o J6, como também outros dois grandes lançamentos: o J3 e o J3 Turin. Todos eles com design e tecnologia avançados.

A direção da empresa não tem dúvida de que o J6 vai cair no gosto popular das famílias de Mato Grosso do Sul, por se tratar de um automóvel bonito, espaçoso, econômico e moderno. Trata-se de um veículo completo com as seguintes características: motor 2.0 WT 16V 136CV; Roda de liga leve, aro 16; Suspensão traseira dual link; Airbag duplo; Sensor de estacionamento; Freios ABS com EBD; Rádio MP3, entrada USB; Direção hidráulica; Ar condicionado digital; Vidros e travas elétricas nas 4 portas; Farol com regulagem elétrica de altura; Espelhos elétricos e Farol de neblina, entre outros equipamentos e vantagens.

A JAC Motors chega ao Brasil com a promessa de movimentar o setor automotivo. O responsável pela chegada da marca em solo brasileiro é o empresário Sergio Habib, presidente do Grupo SHC, reconhecido como o maior grupo de revendas de automóveis do País. Habib é o presidente da JAC Motors Brasil, empresa responsável pelo marketing, comercialização, assistência técnica, serviços pós-venda e distribuição de peças originais da marca no Brasil.

Com investimento de R$ 380 milhões, que incluiu a formação da rede de concessionárias – das 50 lojas iniciais, 35 são próprias, as demais são de investidores nomeados -, marketing, adaptações nos carros e despesas operacionais, a JAC Motors Brasil nasceu estruturada para ganhar espaço considerável no mercado nacional. “Até o final de 2011, pretendemos atingir 45 mil veículos comercializados”, afirma Habib.

Em Mato Grosso do Sul a revenda vinha sendo feita pela Concessionária Shopping Campo Grande, na Avenida Afonso Pena 4909 (Shopping CG) e a partir do dia 11 contará com seu segundo ponto de venda, a Concessionária Joaquim Murtinho, que terá todo conforto e comodidade para receber consumidores de todo o Estado.

Nas últimas semanas a empresa tem participado de eventos no Estado onde são mostrados os modelos disponíveis no mercado. Na semana passada ela esteve em Bonito durante a realização do Festival de Inverno da cidade. No sábado a JAC Motors estará em São Gabriel do Oeste, por ocasião da tradicional festa do “Leitão no Rolete”. Nessa oportunidade ela vai mostrar também o J6, a grande novidade para os apreciadores de um bom carro importado.

FÁBRICA NO BRASIL - A montadora chinesa JAC Motors anunciou a construção de uma fábrica no Brasil, com investimentos de US$ 600 milhões – quase R$ 1 bilhão – e capacidade de produção de 100 mil unidades por ano. Esse ousado investimento será feito em parceria com o brasileiro Grupo SHC, do empresário Sérgio Habib. O local ainda não foi definido, mas a unidade deve começar a operar em 2014, em dois turnos, gerando 3.500 empregos diretos.

O anúncio desse investimento no Brasil foi feito pelo vice-presidente mundial da companhia chinesa, Daí Maofang. A SHC, segundo ele, será majoritária na composição societária.

O empresário Habib explicou que a escolha do local onde será instalada a fábrica vai ser influenciada por fornecedores já instalados, logística para distribuição dos carros e proximidade do mercado consumidor, o que acirra a disputa principalmente entre os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia.

A JAC Motors promete índice de nacionalização mínimo de 60% nos carros que vai fabricar no Brasil, o que a credencia exportar para a Argentina. México também está nos planos das vendas externas. A indústria começou a atuar no Brasil em março, com a abertura de 46 concessionárias. Hoje são 50 lojas e a previsão é atingir 80 até o fim do ano.



Profissional de alta estima busca por vaga nesta nova oportunidade que surge no mercado. sou formado no curso de gerente de pos-vendas patrocinado pela Citroen do Brasil onde atuei ao longo de cinco anos como responsavel de pos vendas em CE Citroen e estou disponivel no mercado para imediato. se houver algum interrese posso estar enviando meu curriculo.


att


Dhonecley Nascimento
 
DHONECLEY DA SILVA NASCIMENTO em 17/02/2012 09:35:14
Isto é otimo,novas marcas e montadoras vendendo carros com vários itens de série a preço de carro popular aqui no Brasil,as montadoras nacionais vão ter que rebolar.
 
Rilwan Palheta em 04/08/2011 08:12:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions