A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/08/2011 17:19

JAC Motors inaugura dia 11 seu segundo ponto de venda em MS

Da Redação

A Concessionária Joaquim Murtinho, em Campo Grande, chega junto com o novo lançamento da empresa: o J6, com 7 lugares, completo.

O novo lançamento da JAC Motors: o J6, com 7 lugares, completoO novo lançamento da JAC Motors: o J6, com 7 lugares, completo

A montadora chinesa JAC Motors, que está lançando no Brasil o J6 (7 lugares, completo), aposta no mercado consumidor sul-mato-grossense e inaugura dia 11 seu segundo ponto de venda no Estado: Concessionária Joaquim Murtinho (Rua Joaquim Murtinho, 2461, Itanhangá Park) em Campo Grande. Nesse local ela vai apresentar não apenas sua nova “obra prima”, o J6, como também outros dois grandes lançamentos: o J3 e o J3 Turin. Todos eles com design e tecnologia avançados.

A direção da empresa não tem dúvida de que o J6 vai cair no gosto popular das famílias de Mato Grosso do Sul, por se tratar de um automóvel bonito, espaçoso, econômico e moderno. Trata-se de um veículo completo com as seguintes características: motor 2.0 WT 16V 136CV; Roda de liga leve, aro 16; Suspensão traseira dual link; Airbag duplo; Sensor de estacionamento; Freios ABS com EBD; Rádio MP3, entrada USB; Direção hidráulica; Ar condicionado digital; Vidros e travas elétricas nas 4 portas; Farol com regulagem elétrica de altura; Espelhos elétricos e Farol de neblina, entre outros equipamentos e vantagens.

A JAC Motors chega ao Brasil com a promessa de movimentar o setor automotivo. O responsável pela chegada da marca em solo brasileiro é o empresário Sergio Habib, presidente do Grupo SHC, reconhecido como o maior grupo de revendas de automóveis do País. Habib é o presidente da JAC Motors Brasil, empresa responsável pelo marketing, comercialização, assistência técnica, serviços pós-venda e distribuição de peças originais da marca no Brasil.

Com investimento de R$ 380 milhões, que incluiu a formação da rede de concessionárias – das 50 lojas iniciais, 35 são próprias, as demais são de investidores nomeados -, marketing, adaptações nos carros e despesas operacionais, a JAC Motors Brasil nasceu estruturada para ganhar espaço considerável no mercado nacional. “Até o final de 2011, pretendemos atingir 45 mil veículos comercializados”, afirma Habib.

Em Mato Grosso do Sul a revenda vinha sendo feita pela Concessionária Shopping Campo Grande, na Avenida Afonso Pena 4909 (Shopping CG) e a partir do dia 11 contará com seu segundo ponto de venda, a Concessionária Joaquim Murtinho, que terá todo conforto e comodidade para receber consumidores de todo o Estado.

Nas últimas semanas a empresa tem participado de eventos no Estado onde são mostrados os modelos disponíveis no mercado. Na semana passada ela esteve em Bonito durante a realização do Festival de Inverno da cidade. No sábado a JAC Motors estará em São Gabriel do Oeste, por ocasião da tradicional festa do “Leitão no Rolete”. Nessa oportunidade ela vai mostrar também o J6, a grande novidade para os apreciadores de um bom carro importado.

FÁBRICA NO BRASIL - A montadora chinesa JAC Motors anunciou a construção de uma fábrica no Brasil, com investimentos de US$ 600 milhões – quase R$ 1 bilhão – e capacidade de produção de 100 mil unidades por ano. Esse ousado investimento será feito em parceria com o brasileiro Grupo SHC, do empresário Sérgio Habib. O local ainda não foi definido, mas a unidade deve começar a operar em 2014, em dois turnos, gerando 3.500 empregos diretos.

O anúncio desse investimento no Brasil foi feito pelo vice-presidente mundial da companhia chinesa, Daí Maofang. A SHC, segundo ele, será majoritária na composição societária.

O empresário Habib explicou que a escolha do local onde será instalada a fábrica vai ser influenciada por fornecedores já instalados, logística para distribuição dos carros e proximidade do mercado consumidor, o que acirra a disputa principalmente entre os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Bahia.

A JAC Motors promete índice de nacionalização mínimo de 60% nos carros que vai fabricar no Brasil, o que a credencia exportar para a Argentina. México também está nos planos das vendas externas. A indústria começou a atuar no Brasil em março, com a abertura de 46 concessionárias. Hoje são 50 lojas e a previsão é atingir 80 até o fim do ano.

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...


Profissional de alta estima busca por vaga nesta nova oportunidade que surge no mercado. sou formado no curso de gerente de pos-vendas patrocinado pela Citroen do Brasil onde atuei ao longo de cinco anos como responsavel de pos vendas em CE Citroen e estou disponivel no mercado para imediato. se houver algum interrese posso estar enviando meu curriculo.


att


Dhonecley Nascimento
 
DHONECLEY DA SILVA NASCIMENTO em 17/02/2012 09:35:14
Isto é otimo,novas marcas e montadoras vendendo carros com vários itens de série a preço de carro popular aqui no Brasil,as montadoras nacionais vão ter que rebolar.
 
Rilwan Palheta em 04/08/2011 08:12:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions