A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Maio de 2018

06/12/2008 09:11

Lula volta a pedir que população continue comprando

Redação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a afirmar que manter a economia aquecida não depende apenas do governo federal.

Segundo o presidente, o governo está injetando recursos na economia ao conceder empréstimos para construção civil e para o setor automobilístico, mas "agora depende de cada um fazer a sua parte para manter a economia aquecida".

"As pessoas precisam continuar comprando para manter a economia forte. Se não comprar, aí que as empresas param de produzir e começam a demitir. Se não têm dívidas, comprem", disse.

Segundo o presidente, os estados também têm colaborado ao conceder empréstimos e o próprio governo pensa em baixar os juros.

"Está na hora de baixar os juros e os preços. Os empresários também têm que fazer a sua parte, os bancos também. Movimentar a economia é responsabilidade de todos", disse.

O presidente ressaltou também que "a crise é séria porque nasceu no sistema financeiro, mas o Brasil está mais preparado que os demais porque diversificou sua balança comercial".

"Quando a crise começa nos países ricos, eles compram menos e os em desenvolvimento vendem menos para eles", afirmou.

De acordo com Lula, 40% do Produto Interno Bruto (PIB) da China vem das exportações, enquanto no Brasil são apenas 13%. "Portanto, se deixarem de comprar, isso não é um problema tão grande para gente. Sem contar que hoje não vendemos só para os Estados Unidos e a União Européia e sim para outros países", completou.

Lula acredita que a crise financeira será importante para todos no futuro. "Eu acredito que esta crise é uma grande oportunidade para nós e para o mundo todo tanto quanto acredito em Deus: depois desta, o sistema financeiro será mais preocupado com a economia real e as questões sociais", garantiu.

Lula afirmou que o Brasil criou 2 milhões e 200 mil novos postos de trabalho em 2008. "O Obama [presidente eleito dos Estados Unidos] disse que vai criar 2 milhões e 500 mil até 2011. Se já criamos tanto emprego agora é porque ainda temos muita gordura para queimar", ressaltou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions