A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Outubro de 2018

09/12/2008 08:14

Mais de 90% da produção de MS saem por rodovias

Redação

Pesquisa divulgada nesta manhã pela Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) aponta que 92% das indústrias do Estado usam as rodovias, escoando 96% de sua produção. O custo desta modalidade, pouco competitivo com o transporte ferroviário e aquaviário, é motivo de reclamação para 30,21% dos empresários ouvidos.

Depois do alto valor do frete, os problemas que se seguem são as más condições das estradas e rodovias e, por último, o tempo elevado gasto com o transporte da carga até o destino final.

Quanto ao transporte ferroviário, somente 1% das empresas pesquisadas o utiliza e a média de utilização é de 25%. Já o transporte aquaviário, que engloba o fluvial e o marítimo, é utilizado por 6% das empresas pesquisadas e a média de utilização é de 43,5%, sendo que somente no caso do transporte aéreo 11% das empresas declaram que o utilizam, porém, a média de utilização é de 24,82%. Apenas 7% das empresas pesquisadas usam o meio aéreo para exportação.

A maior dificuldade na utilização de terminais aeroportuários para o transporte de cargas no Estado apontada pelas indústrias na pesquisa é o alto custo das tarifas aéreas. Também aparecem as outras dificuldades como tipo de produto inviável para o transporte aéreo, impostos, volume de carga excessiva, empresas não flexíveis. Além disso, as empresas entrevistadas desconhecem a estrutura existente no aeroporto da Capital e dificuldades técnicas.

Amostragem

Dólar fecha em queda, cotado a R$ 3,71, de olho no cenário eleitoral
O dólar fechou a sexta-feira (19) em queda com o mercado ainda acompanhando o cenário eleitoral. A moeda caiu 0,26%, vendida a R$ 3,7125. Na semana, ...
Preço da gasolina cai 2% nas refinarias a partir de amanhã
A Petrobras anunciou hoje (19), em sua página na internet, que o preço do litro da gasolina ficará 2% mais barato em média nas refinarias de todo o p...
Índice que reajusta aluguel acumula inflação de 10,88% em 12 meses
O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, subiu 0,97% na segunda prévia de outubro. A taxa é inferior ao 1...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions