A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

28/11/2014 14:50

Mercados têm aumento nas vendas mesmo com produtos mais caros

Liana Feitosa
Cesta com 35 produtos analisados apontou alta no Centro-Oeste. (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)Cesta com 35 produtos analisados apontou alta no Centro-Oeste. (Foto: Arquivo/ Campo Grande News)

As vendas do setor de supermercados cresceram 7,18% no último mês de outubro, em comparação com setembro, de acordo com a Abras (Associação Brasileira de Supermercados). A entidade também analisou índices da cesta Abramercado, que contabiliza preços de 35 produtos de largo consumo como alimentos, itens higiene, beleza e limpeza doméstica, e considera, até, cerveja e refrigerante.

No Centro-Oeste, os itens da cesta foram comercializados a uma média de R$ 340,65 em agosto, mas registraram nos meses seguintes, em setembro e outubro, sendo vendidos a R$ 341,26 e R$ 341,70, respectivamente. Portanto, o acumulado apresentou alta de 0,13% no valor dos itens da lista.

Os dados apurados pela Abras também indicam que, de janeiro a outubro deste ano, a cesta Abrasmercado apresentou alta de 2,75% e, nos últimos 12 meses, o indicador soma alta de 3,25%.

Nesse resultado acumulado, os produtos que mais pressionaram o aumento foram o tomate, com 29,9%, a cebola, com 23,6%, e a carne, com 15,9%. Os produtos com as maiores quedas nos preços no acumulado de 12 meses foram a batata (-37,4%), o feijão (-28,0%) e a farinha de mandioca (-22,7%).

Apesar da alta registrada no Centro-Oeste, a cesta da região Sul foi a que apresentou maior alta (0,53%), sendo comercializada a uma média de R$ 408,56. De acordo com o indicador, a cesta da Região Nordeste foi a que teve maior queda no mês (-1,81%), passando de R$ 329,15 para R$ 323,19.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions