A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/10/2013 11:57

Mês em que o leite foi vilão, setembro teve menor inflação dos últimos 3 anos

Aline dos Santos

Marcado pelo aumento do preço do leite pasteurizado, setembro teve a menor inflação dos últimos três anos em Campo Grande. O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) no mês passado foi de 0,23%. Nos últimos anos, os resultados foram: 0,64% (2012), 0,37% (2011) e 0,40% (2010).

Na lista dos vilões da inflação, o leite refletiu o período de entressafra. “Chovia pouco, não tinha pastagem e teve pouca produção de leite, que envolve uma cadeia toda”, afirma o coordenador do Núcleo de Pesquisas Econômicas da Anhanguera/Uniderp, Celso Correia de Souza. Seguindo a conhecida lei de mercado, a alta dos preços foi influenciada pela pequena oferta e grande demanda.

A previsão é que os preços reduzam somente em novembro, quando se restabelece a pastagem e mais vacas procriam, entrando em lactação. Além do leite, a lista dos dez vilões da inflação foi composta por: contrafilé, leite pasteurizado, dentista (extração), alcatra, pescado fresco, calça comprida feminina, sabão em pó, patinho, laranja pera e paleta.

Conforme o levantamento, pelo segundo mês consecutivo o grupo Vestuário apresentou o maior índice, seguido dos grupos Habitação e Saúde. Com moderada inflação, o grupo Alimentação fechou em 0,24%, puxado por valores de algumas frutas e da carne bovina.

“Como previsto, a carne bovina continua pressionando a inflação do grupo Alimentação, continuando essa tendência de alta até o final do ano, quando aumenta a demanda por esse produto. Na última semana de setembro, fortes chuvas atingiram os Estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais, regiões produtoras de batata, cebola e tomate. Podendo vir a elevar os preços desses frutos e legumes no mês de outubro”, afirma Celso Correia.

Por enquanto, fortes quedas de preços foram registradas com batata (-20,14%), cenoura (-16,16%) e tomate (-15,03%). A pesquisa aponta estabilidade de 0,02% no grupo Transportes. Aumentos neste grupo ocorreram com passagens de ônibus interestadual (0,34%) e automóvel novo( 0,19%).

A inflação acumulada nos últimos doze meses em Campo Grande recuou em relação ao mês de agosto. “Está em 4,44%, agora abaixo do centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional que, para o ano de 2013, foi de 4,5%, com uma tolerância de ±2%”, afirma o coordenador.

Leite perde preferência entre produtores e fica até 34,6% mais caro
Com pouca mão de obra interessada em atuar de domingo a domingo, cerca de 15% dos produtores de Mato Grosso do Sul trocaram de atividade e o leite fi...
Habitação puxa alta e inflação oficial fecha o mês de agosto em 0,24%
O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, fechou agosto com taxa de 0,24%. Em julho, a taxa havia sido de ...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions