ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Economia

MS é o terceiro maior produtor de papel e celulose do país

Estado saltou da 14ª para a 3ª colocação em uma década

Por Jhefferson Gamarra | 17/05/2021 16:06
Descentralização da produção no sudeste aqueceu mercado sul-mato-grossense (Foto: Divulgação)
Descentralização da produção no sudeste aqueceu mercado sul-mato-grossense (Foto: Divulgação)

Em 10 anos, Mato Grosso do Sul saltou da 14ª para 3ª posição em produção de papel e celulose no país. Os dados foram divulgados pela CNI (Confederação Nacional da Industria) e o mostrou a evolução do Estado no comparativo dos 2007-08 e 2017-2018.

Entre 2007/2008 o estado estava no 14º lugar no ranking, com 0,23% da produção nacional, no período de 2017/2018 apareceu na 3ª posição com 11% de toda a produção brasileira.

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, o crescimento de Mato Grosso do Sul foi a consequência da descentralização da indústria brasileira na região sudeste. Apesar da queda de 50,3% para 32%, São Paulo continua como o maior produtor de papel e celulose do país, seguido do Paraná com 14% da produção nacional.

Previsão de aumento - Uma das principais indústrias do ramo da celulose no mundo, a Suzano anunciou na última quarta-feira (12) a expansão de suas atividades em Mato Grosso do Sul, com a construção de uma nova fábrica em Ribas do Rio Pardo, a apenas 100 km de Campo Grande.

A unidade terá capacidade de produzir 2,3 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano, sendo previsto que a fábrica deve ser ativada até março de 2024. O investimento na indústria chega a marca de 14,7 bilhões.

O novo empreendimento vai ampliar em até 20% a atual capacidade de produção de celulose da Suzano no país, que atualmente é de 10,9 milhões de toneladas. A instalação da nova fábrica em solo sul-mato-grossense, deverá colocar o Estado na segunda colocação do ranking nacional.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário