A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

10/01/2011 14:01

MS termina 2010 com mais de 15 mil empreendedores formalizados

Jorge Almoas

Campo Grande é um dos destaques nacionais no número de formalizações

Lembrado como um dos melhores períodos econômicos da história recente, o ano de 2010 terminou mais de 800 mil empreendedores individuais formalizados no Brasil, demonstrando o crescimento dos pequenos negócios. Mato Grosso do Sul contabiliza mais de 15 mil inscrições, e Campo Grande é um dos 10 municípios brasileiros de destaque.

Dados do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) mostram que até 4 de janeiro 15.311 empreendedores de Mato Grosso do Sul buscaram a formalização de seus negócios.

Campo Grande foi citada como destaque nacional. De todas as formalizações registradas em Mato Grosso do Sul, 57% foram em Campo Grande. Em média, 2,5% dos empreendedores cadastrados possui um empregado, o que diminui os índices de desemprego.

A capital registra 8.866 empreendedores formalizados em 2010. Os demais municípios de destaque são Dourados (842 inscrições), Três Lagoas (441), Corumbá (418) e Ponta Porã (283). O município com menor número de inscrições é também o mais jovem: Figueirão, com apenas três empreendedores individuais formalizados.

Os setores que registram maior quantidade de inscrição são varejo de vestuário e acessórios (84.821); cabeleireiros (61.653); lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares (25.613); minimercados, mercearias e armazéns (24.784); confecção, sob medida, de peças do vestuário, exceto roupas íntimas (22.169); bares (21.747); obras de alvenaria (19.880); reparação e manutenção de computadores (18.083); fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar (15.378); e serviços ambulantes de alimentação (15.297).

O programa Empreendedor Individual foi lançado em 1º de julho de 2009 para legalizar quem trabalha por conta própria, têm faturamento de no máximo R$ 36 mil por ano e possuem até um empregado contratado que receba salário mínimo ou piso da categoria.

Quem se cadastra como empreendedor individual têm acesso a compras governamentais, enquadramento no Simples Nacional, isenção nos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL) e pagamento de valor fixo mensal de 11% do salário mínimo (destinado à Previdência Social) mais R$ 1 de ICMS (comércio ou indústria) ou R$ 5 de ISS (prestação de serviços).

A contribuição previdenciária permite o auxílio-maternidade, auxílio-doença, aposentadoria, entre outros. A formalização do empreendedor individual é feita somente pela internet, no site www.portaldoempreendedor.gov.br.

Com informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Com. Exterior

Número de empresas novas em MS cresceu 27% em dez anos
Junta Comercial registrou apenas três falências em 2010O número de empresas constituídas em Mato Grosso do Sul em dezembro teve crescimento de 27,54...
Índice usado em contratos de aluguel acumula queda de 0,68% em 12 meses
O IGP-M (Índice Geral de Preços - Mercado), usado no reajuste de contratos de aluguéis, acumula queda (deflação) de 0,68% em 12 meses, de acordo com ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions