ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  19    CAMPO GRANDE 16º

Economia

MSGás prevê salto no consumo, puxado pelas indústrias

Por Redação | 16/07/2008 09:36

O consumo de gás natural boliviano deve ter uma forte expansão já a partir do segundo semestre deste ano, segundo prevê a MSGás. No ano passado houve retração, mas o cenário, segundo a estatal é animador.

Em Três Lagoas a aposta é no inicio das atividades da Votorantim Celulose Papel (VCP) que deve começar a operar já em 2009, consumindo 180 mil m³/dia.

Em Corumbá a implantação da siderúrgica MMX deve consumir cerca de 75 mil m³/dia de gás natural. Já a Rio Tinto do Brasil prevê o consumo, em uma primeira fase marcada para meados de 2010, de 168 mil metros cúbicos por dia, apenas para o projeto de secagem, contanto com outros 10 mil metros por dia para a geração de energia. Na segunda fase a planta será duplicada o que acarretará em mais 150 mil m³/ dia de gás natural e o total do projeto apresentado pela Rio Tinto chegará a 1,5 milhão de m³/dia até 2011.

Já na Capital há um projeto inédito para implantação da co-geração de energia a partir do gás natural.

Nos siga no Google Notícias