ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  28    CAMPO GRANDE 21º

Economia

No Centro-Oeste, quase 30% chegam a usar 5 cartões de crédito

Em abril, o número de pessoas endividadas ultrapassou a margem de 61% em Campo Grande

Por Karine Alencar | 13/05/2022 14:18
Na foto, cartões de crédito de vários bancos. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)
Na foto, cartões de crédito de vários bancos. (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

Pesquisa divulgada pelo Serasa aponta que pelo menos 27% da população do Centro-Oeste chegam a usar 5 cartões de crédito, enquanto 17% utilizam 4 cartões e 28% possuem 3 ou mais. Os dados são preocupantes para o setor econômico, que aponta para um cenário de alto índice de endividamento futuro.

O economista Márcio Coutinho considera que o quadro acende um alerta sobre os cuidados com os gastos registrados no cartão e a forma de consumar o pagamento ao fim do mês.

"É importante utilizar de maneira consciente, sabendo que no vencimento da fatura, você vai liquidar toda ela. As pessoas precisam evitar pagar o mínimo, algo que acontece muito, porque quando faz isso, acaba entrando numa taxa de juros muito alta e vai se endividando pouco a pouco", enfatizou à equipe de reportagem do Campo Grande News.

Contudo, o relatório mostra que os 27% das pessoas que usam 5 cartões ou mais utilizam a linha de confiança para compras em supermercados e 17% para medicações e tratamento de saúde em farmácias.

Para o especialista em economia, a situação está relacionada tanto com a inflação como com a alta exacerbada nos preços.

"Tendo em vista que os preços estão altos, o consumidor tenta substituir alguns produtos. Só que chega um momento que ele não consegue mais, os preços começam a ficar mais caros e a alternativa é postergar o pagamento disso. O poder aquisitivo diminui e e ele vai empurrando esse problema para frente, para que depois ele consiga fazer o pagamento desse compromisso que assumiu", relata.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de abril, período em que 3.751 pessoas foram entrevistadas em todo País. Com isso, o Serasa reforça que o consumidor analise a real necessidade e os custos dos cartões, como anuidades e taxas de serviços.

Endividamento na Capital

O número de pessoas endividadas em Campo Grande ficou na margem de 61,8%, no mês de abril, conforme pesquisa divulgada pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo).

Ainda de acordo com a PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), a Capital registrou 196.954 famílias endividadas em abril, seja com cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros. Desse total, 29,9% têm contas em atraso e 12,8% não terão condições de pagar as dívidas.

Nos siga no Google Notícias