ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 30º

Economia

Nova Lotesul segue impugnada no STJ, mas Riedel diz não desistir do projeto

Loterias estaduais estão sem funcionar há cerca de 15 anos; retorno aguarda decisão de recurso na Justiça

Gabriela Couto, Maristela Brunetto e Ângela Kempfer | 24/06/2023 10:15
Bolas com números utilizadas para sorteio de jogos de azar enfileiradas. (Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil)
Bolas com números utilizadas para sorteio de jogos de azar enfileiradas. (Foto: Antônio Cruz / Agência Brasil)

A tentativa do Governo do Estado de retomar a operação da Lotesul após 15 anos esbarrou em decisão de recurso do STJ (Superior Tribunal de Justiça). O edital de chamamento lançado em agosto de 2022 foi impugnado.

Decisões da primeira e segunda instância, em Mato Grosso do Sul, deram como procedente o pedido de empresa paranaense NGT Brasil Tecnologia e Atividades Lotéricas LTDA.

Interessada em explorar o serviço, os advogados ingressaram com mandado de segurança contra o edital, apontando que o governo não lançou uma licitação para escolher uma empresa apenas, mas um chamamento público em que vários poderiam cumprir os requisitos.

Outro argumento é que o Estado fixou uma cota apenas, autorizada para cada grupo de 2 milhões de habitantes. Ou seja, não haveria julgamento de propostas, mas a preferência para quem se credenciasse primeiro, o que não teria amparo em lei.

A empresa ainda pontuou que o chamamento permitiria a subcontratação por quem ganhasse a exploração dos jogos. Portanto, os advogados pedem a nulidade do edital, por conta da incompatibilidade de utilização do credenciamento como modalidade de licitação inexigível.

Em nota, a Sefaz (Secretaria de Estado de Fazendo) afirmou que irá manter o edital até que sejam concluídas as possibilidades de recursos. “Assim, será preciso aguardar decisão final para a exploração dos serviços”.

Questionado sobre a situação da Lotesul, o governador Eduardo Riedel (PSDB) afirmou nesta sexta-feira (23) que não irá abrir mão de retomar a operação da loteria. “É uma ação importante. Tudo que aumenta a arrecadação é pelo bem do Estado e será com regras rígidas”, justificou.

Desde 2021, estão empenhados R$ 146 mil de créditos adicionais para cumprir a lei da Lotesul, mas por conta da judicialização o edital segue 'travado' e sem previsão de retomada. A operadora do serviço deveria ser reconhecida em setembro do ano passado.

Com isso, já se foram nove meses sem que a legislação saísse do papel. Vale ressaltar que parte do dinheiro da loteria será utilizada para incrementar receitas públicas que virão a financiar a seguridade social e demais demandas sociais.

Nos siga no Google Notícias