A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018

21/12/2010 14:08

Novas regras de crédito exigem mais cautela para empréstimos e financiamentos

Viviane Oliveira
Novas regras exigem atenção na hora de fazer empréstimo e financiamento. (Foto: João Garrigó)Novas regras exigem atenção na hora de fazer empréstimo e financiamento. (Foto: João Garrigó)

As medidas para conter a inflação e frear o aumento da inadimplência no Brasil exigem atenção do consumidor, alerta o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

As restrições afetam mais os consumidores que pretendem tomar crédito para pagar em longo prazo. Para financiamento de veículos com prazo de 24 a 36 meses, por exemplo, agora é preciso dar entrada de pelo menos 20%. Para parcelamentos acima de 60 meses, além da entrada, é preciso antecipar 16,5% do valor do bem.

A concessão de crédito consignado que é descontado direto na folha de pagamento também passou a ser mais rigorosa. Com a diminuição da taxa de crédito é possível que aumente a taxa de juros.

De acordo com o Idec é a lei da oferta e da procura. Como vai ter menos dinheiro disponível, quem buscar crédito vai pagar mais caro por isso. Dessa forma é importante que o consumidor seja ainda mais cauteloso antes de emprestar dinheiro ou entrar num financiamento.

A melhor opção é se planejar e juntar dinheiro para pagar à vista. Mas se precisar recorrer ao crédito prefira uma linha de crédito pessoal,o CDC (Crédito Direto ao Consumidor). De acordo com a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças), a taxa de juros do CDC é bem menor do que a do cartão de crédito, cheque especial e financeira.

Crédito consignado deve ser mais rigoroso para quem pretende parcelar o pagamento em mais de 36 vezes, os juros não devem aumentar. A modalidade oferece as taxas baixas do mercado em média 2,40%.

O crédito consignado continua sendo a melhor opção para aposentados e pensionistas. A dica é optar por prazos mais curtos para pagar, pois mesmo com as taxas baixas, o parcelamento longo tem mais juros.

Dólar abre semana em queda de 1,25%, cotado a R$ 3,73
O dólar abriu a semana em queda de 1,25%, fechando a segunda-feira (15) cotado a R$ 3,7312. Durante o dia, a mínima foi de R$ 3,7134 e a máxima de R$...
Boletos vencidos já podem ser pagos em qualquer banco
Os boletos com valor a partir de R$ 100, mesmo vencidos, poderão ser pagos em qualquer banco. A medida entrou em vigor no último sábado (13) e o prim...


devo cheque especial 4.000 nao tenho como pagar devo fazer um emprestimo pra pagar o juro e menor estou em panico me ajude
 
lucilete oliveira em 05/07/2011 09:33:12
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions