A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

15/05/2014 08:54

Pesquisa do IBGE mostra crescimento das vendas do comércio em MS

Bruno Chaves
Volume de móveis e eletrodomésticos cresceu 1,5% no Brasil (Foto: Cleber Gellio/Arquivo Campo Grande News)Volume de móveis e eletrodomésticos cresceu 1,5% no Brasil (Foto: Cleber Gellio/Arquivo Campo Grande News)

Em março de 2014, o volume de vendas no comércio varejista de Mato Grosso do Sul cresceu 0,9% e a receita nominal registrou queda de -1,1%, ambas em relação ao mês anterior. Os dados foram divulgados hoje (15) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na Pesquisa Mensal do Consumidor.

Na contramão, o volume de vendas do Brasil apresentou retração de -0,5% e  a receita nominal alta de 0,5%. Conforme o instituto, o levantamento tem como objetivo produzir indicadores que permitam acompanhar a evolução conjuntural do comércio varejista e de seus principais segmentos.

Dos 27 estados brasileiros, em relação ao volume de vendas, 12 apresentaram resultados positivos na comparação março de 2014 e março de 2013. Com aumento de 1,7%, Mato Grosso do Sul figurou como o nono estado que mais ajudou alavancar o volume de vendas.

Os destaques positivos ficaram com os estados do Amapá (9,6%); Acre (6,6%); Maranhão (6,0%); Ceará (5,0%); Bahia (4,2%); e Tocantins, Mato Grosso e Alagoas (ambos com 4,1%).

Quanto à participação na composição da taxa negativa do Comércio Varejista, sobressaíram, pela ordem: Rio de Janeiro (-5,7%); São Paulo (-0,6%); Rio Grande do Sul (-2,9%); e Santa Catarina (-3,6%).

Atividades – Das 10 atividades pesquisadas pelo IBGE, três apresentaram resultados positivos para o volume de vendas com ajuste sazonal nos resultados de março sobre fevereiro. Os resultados foram classificados na ordem das taxas:

Móveis e eletrodomésticos (1,5%); Livros, jornais, revistas e papelaria (1,2%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,5%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,2%); Veículos e motos, partes e peças (-0,6%); Tecidos, vestuário e calçados (-0,8%); Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-1,0%); Combustíveis e lubrificantes(-1,5%); Material de construção (-3,1%); e Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-4,5%).

Agências do BB abrirão uma hora mais cedo para saques do Pasep
As pessoas com mais de 70 anos beneficiadas com o saque das cotas do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) poderão ir mais c...
Águas Guariroba consta pela 2ª vez entre 150 melhores para se trabalhar no País
Pela segunda vez, a concessionária Águas Guariroba, responsável pelo saneamento básico em Campo Grande, está relacionada entre as 150 melhores  empre...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions