A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2019

12/11/2018 12:10

Postos nas cidades reduziram pouco preço do diesel, avalia Reinaldo

Governador disse que os postos nas rodovias tiveram redução maior no preço (diesel), com aumento de consumo

Leonardo Rocha
Governador Reinaldo Azambuja concedeu entrevista, no auditório da Governadoria (Foto: Leonardo Rocha)Governador Reinaldo Azambuja concedeu entrevista, no auditório da Governadoria (Foto: Leonardo Rocha)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) avaliou que os postos de combustíveis na área urbana, dentro das cidades, reduziram pouco o valor do diesel, cinco meses após a queda da alíquota de ICMS do produto de 17% para 12% dentro do Estado. “Cabe ao Procon (Superintendência de Defesa do Consumidor) e Ministério Público fiscalizar esta situação”, disse o tucano.

Reinaldo ponderou que a situação é inversa em vários postos (combustíveis) que estão fora das cidades, nas rodovias que cortam o Estado. “Nestes pontos realmente tiveram redução no valor e aumento do consumo, o que faz com que mesmo com diminuição do imposto, o governo arrecada porque se vendeu mais”.

Para o governador somente com este “ciclo” de redução de preço, as empresas e o executivo estadual terão os resultados, que foram planejados em junho, quando decidiu diminuir a alíquota do ICMS do diesel, em resposta aos protestos que os caminhoneiros nas estradas de Mato Grosso do Sul e em todo Brasil.

“Somente quando se aumentar o consumo é que se diminui as perdas com o ICMS, pois vendendo mais, se arrecada mais. Por isso sempre defendemos que este percentual (redução) precisa chegar na bomba”, explicou o tucano. Ele ainda adiantou que a redução é por tempo indeterminado, já que não se estabeleceu prazo na lei.

Histórico - O governo estadual reduziu o ICMS do diesel de 17% para 12%, em junho, com o compromisso com as empresas do setor de combustível para que a redução chegasse à bomba dos postos de gasolina. Ficou definido que caberia ao Procon-MS avaliar se os descontos estão sendo realizados na prática.

De acordo com o Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS), a redução do preço do governo federal em média seria de R$ 0,46 centavos, enquanto que o desconto estadual fica por R$ 0,18 centavos. O governador ressaltou que o preço deveria ser diminuído em R$ 0,60 centavos.

Governador quer redução do ICMS com efeitos na bomba dos postos (Foto: Paulo Francis - Arquivo)Governador quer redução do ICMS com efeitos na bomba dos postos (Foto: Paulo Francis - Arquivo)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions