A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

17/05/2014 09:57

Preço do etanol é mais baixo apenas para o pagamento com dinheiro

Caroline Maldonado
Biosul afirma que preço já baixou nas distribuidoras e diferença de cerca de 7% deve chegar ao consumidor com o fim dos estoque dos postos (Foto: Marcos Ermínio)Biosul afirma que preço já baixou nas distribuidoras e diferença de cerca de 7% deve chegar ao consumidor com o fim dos estoque dos postos (Foto: Marcos Ermínio)

O preço de custo do etanol já baixou, mas a redução ainda não chegou ao consumidor. O motivo é o estoque que continua alto nos postos e está difícil de secar, de acordo com proprietários de postos. No Bairro São Francisco, um dos postos até faz um preço um pouco menor, mas somente para pagamento em dinheiro.

O proprietário do posto São Cristovão, Jair Almeida, tem dois estabelecimentos na Avenida Euler de Azevedo. Naquele que aceita pagamento em cartão de crédito ou débito, o preço do etanol está R$ 2,149. Já no posto que só aceita pagamento à vista, o preço é R$ 2,04, o que significa uma diferença de 9,4 %.

O preço mais baixo da cidade, registrado pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), nas duas ultimas semanas é de R$ 2,190, em posto da distribuidora Taurus, na Vila Almeida. Na sequência dos preços menores, R$ 2,199 foi registrado em postos localizados nos bairros Jardim Paulista, Chácara Novo Horizonte, Tijuca I, Jardim Fluminense, Jardim Itamaracá, Vila Progresso e Universitário. A maioria desses são da distribuidora Petrobrás.

Nesse cenário, a insatisfação não é só do cliente. O proprietário de um posto do centro da cidade lamenta que os tanques tenham ainda 30 mil litros a venda. Segundo ele, deve demorar para terminar com o estoque, pois o consumidor tem preferido a gasolina, que está com preço reduzido.

O dono do posto atribui o problema a concorrência, por isso não quer nem se identificar, mas já avisa que embora saiba que o preço de custo do etanol baixou, ele só poderá fazer novo preço a partir da próxima quarta-feira (21), quando pretende comprar o produto novamente. Ele conta que deve comprar 500 mil litros, que podem durar aproximadamente três semanas.

A Biosul garante que o preço diminuirá para o consumidor, conforme o estoque dos postos for acabando. De acordo com o presidente da Biosul (Associação dos Produtores de Bionergia de Mato Grosso do Sul), Roberto Holanda Filho, o preço de custo já baixou porque o período de safra da cana-de-açúcar começou no início de abril.

“O preço para o consumidor já diminui cerca de 7% em São Paulo. Aqui no estado deve baixar nos próximos dias, pois o preço na distribuidora já diminuiu”, afirmou.

A concorrência e o prejuízo – Proprietários de postos de diversos pontos de Campo Grande seguem reclamando da concorrência, que força a diminuição do preço da gasolina.

O dono do posto, que não quer o nome divulgado, conta que há tempos o lucro vem apenas da conveniência, que fica no estabelecimento. “Meu lucro deveria ser em torno de 7%, mas só o gasto operacional é de 12%. Eu não posso deixar de pagar funcionários e ainda tem os impostos, que são muito altos, então como que eu vou diminuir ainda mais o preço?”, questiona.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions