A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

26/07/2018 09:48

Prefeitura reduz peso do gasto com funcionalismo no tesouro

Comprometimento de gastos com pessoal está em 48,01%, abaixo do previsto pela Lei de Responsabilidade Fiscal

Leonardo Rocha
Prefeitura de Campo Grande divulgou as despesas dos últimos 12 meses (Foto: Paulo Francis - Arquivo)Prefeitura de Campo Grande divulgou as despesas dos últimos 12 meses (Foto: Paulo Francis - Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande reduziu o peso dos gastos com o funcionalismo, no tesouro municipal. As despesas não tiveram grande diminuição, mas houve aumento de receita e arrecadação. Foi o que explicou o secretário municipal de Planejamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto. De julho de 2017 a junho de 2018, as despesas (pessoal) foram de R$ 1.501.765.964, 47, enquanto que a receita líquida, no mesmo período, chegou a R$ 3.127.939. 293, 89.

Os gastos com pessoal nestes 12 meses representou 48,01% da receita líquida do município, ou seja, estando abaixo do limite prudencial especificada na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) que é de 51,30%. De acordo com o secretário, estes números mostram a evolução da atual gestão, pois segundo ele, quando assumiram em janeiro de 2017, o limite estava em 52,83%.

“Mostra que conseguimos avançar neste quesito e dar equilíbrio e responsabilidade fiscal. Não houve uma redução brusca dos gastos com pessoal e sim um aumento de receita e arrecadação, o que fez com que nosso limite fosse diminuído”, explicou Pedrossian Neto.

O secretário ponderou que este momento de “prudência” das finanças do município, podem ainda ser melhorados, diminuindo ainda mais o comprometimento da receita, com os gastos de pessoal. “Ainda estamos perto da chamada zona de alerta (48,60%), por isso nossa meta é baixar ainda mais estes números, aumentando o fôlego do tesouro municipal”, ponderou.

Destas despesas, R$ 1.443. 741. 747,21 são de gastos com pessoal ativo, enquanto que R$ 206.764.992,32 com os inativos, juntando aposentadorias, pensões, benefícios previdenciários, e outras despesas de contratos de terceirização. Nesta avaliação não são contadas para definição do limite (prudencial), despesas com indenizações, decisões judiciais despesas anteriores e outros gastos (recursos vinculados), que representam R$ 224,7 milhões.

Aumento de benefícios a produtor rural pode ser vetado, diz secretário
O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse hoje (17) que o governo federal estuda vetar a ampliação de benefícios a produtores rurais ...
Dólar fecha a semana cotado a R$ 3,91, acumulando alta de 1,31%
A moeda norte-americana encerrou hoje novamente (17) em alta de 0,24%, cotada a R$ 3,9147 na venda, fechando uma série de três pregões consecutivos d...
Hotel em Orlando ganha tema Jurassic World
Sempre se reinventando, Orlando não mede gastos para investir seja em novas atrações nos parques ou em estrutura e serviços para os turistas. Agora é...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions