A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019

11/02/2019 11:43

Primeiro shopping do agronegócio do Brasil será lançado em março

Em Campo Grande, construção do empreendimento custou cerca de R$ 60 milhões. Lançamento é para atrair marcas e serviços ‘agro’ ao negócio que só abre as portas oficialmente em 2020

Izabela Sanchez
Construção inicial do empreendimento, planejada para ser shopping outlet e que será shopping do agronegócio, na região do InduBrasil em Campo Grande (Foto: Divulgação)Construção inicial do empreendimento, planejada para ser shopping outlet e que será shopping do agronegócio, na região do InduBrasil em Campo Grande (Foto: Divulgação)

A ideia de um Shopping Outlet – produtos comercializados a preços mais baixos – não “vingou”, se transformou e agora, a construção do edifício no anel viário na região do InduBrasil será o 1º Shopping do Agronegócio do Brasil. O empreendimento será lançado ao setor interessado em março, mas o comércio de produtos, serviços e eventos “agro” começa apenas em 2020.

É o que explicou Antônio Mascarenhas, representante da Inova, a empresa responsável pelo projeto e gestão do Shopping. O agronegócio, carro chefe econômico do país e do estado, demonstrou forte demanda. A necessidade de um local que concentre a oferta comercial do agronegócio foi tema de diálogo junto a cerca de 70 empresas de Campo Grande.

“Falamos com 70 lojistas da área em Campo Grande”, comentou Antonio, ao falar que o “desejo” é que grandes marcas da área façam parte do shopping. “Nós buscamos inspiração com segmentos do governo do estado, pecuaristas, prestadores de serviço, conversamos com muita gente”, explica Antônio.

Para o público, o shopping do agronegócio abre as portas no final do primeiro semestre de 2020. Terá 115 lojas. Para abrigar o novo “tema”, foram necessários ajustes na estrutura. No total, a construção vai custar cerca de R$ 60 milhões. É o primeiro empreendimento do grupo - responsável por shoppings em todo o Brasil - em Mato Grosso do Sul.

“A gente vai poder entrar, por exemplo, com um colheitadeira no local. A gente vai fazer o lançamento do shopping em março, um evento para lançar para os setores interessados”, conta, sobre o evento, um convite para que as marcas escolham colocar lojas no local.

“Utilizamos boa parte da estrutura existente, fazendo ajustes, adequação da área para a nova atividade e construção de uma área para eventos, que ainda não foi feita. Teremos um calendário do agronegócio, calendário de eventos, cada um dos meses vai ser dedicado a um dos temas do agronegócio”, diz.

O shopping tem apoio e interesse do setor público. O governo estadual havia realizado obras para implantar uma rotatória no anel rodoviário para garantir o acesso ao prédio do até então Outlet Premier, ao custo de R$ 1,4 milhão –incluindo duplicação da via com acostamento, revitalização do asfalto e rede de drenagem.

Na Prefeitura, o empreendimento pode ganhar descontos ou até isenção de impostos, conforme explicou o titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia) Abraão Malulei.

“A Sedesc faz toda a promoção desse grande negócio, lá atrás foi arrumadas a área, isso já faz tempo e agora já nos provém fazer incentivo fiscal, na área de serviços e na área de IPTU [Imposto Predial e Territorial Urbano]. A gente vota no Codecon [Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico], podendo baixar os índices do ISSQN[Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza] e de IPTU”, afirma.

“Eles devem começar a mobilização a partir de março, já tiveram aqui na secretaria no final do ano passado, com essa mudança pra shopping rural será uma grande alternativa e promessa de grandes negócios”, complementou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions