ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  28    CAMPO GRANDE 22º

Economia

Empresa muda projeto e prédio de outlet será shopping voltado ao agronegócio

Empreendimento localizado no anel viário terá foco alterado após avaliação de “esgotamento” do modelo de negócios, nova proposta será apresentada nos próximos meses

Por Humberto Marques | 01/10/2018 18:57
Rivercom alterou projeto e prédio que abrigaria outlet será shopping focado no agronegócio. (Foto: Divulgação)
Rivercom alterou projeto e prédio que abrigaria outlet será shopping focado no agronegócio. (Foto: Divulgação)

O projeto que previa a abertura em Campko Grande de um shopping outlet –envolvendo produtos de marcas oferecidos com descontos– foi revisto e o espaço, localizado no anel viário, dará lugar ao primeiro shopping do agronegócio do Brasil. A nova proposta foi apresentada nesta segunda-feira (1º) a representantes do governo do Estado pela empresa Rivercom, que construiu e administrará o shopping. A expectativa é lançar o projeto nos próximos meses e o entregar em 2019.

A ideia, segundo informações da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), é reunir no local todos os segmentos rurais abrangendo produtos, serviços e eventos. Tito Bessa Júnior, proprietário da Rivercom, argumenta que o agronegócio é o setor “mais promissor do país”, sendo ainda a principal vocação econômica do Estado.

Segundo Bessa Júnior, embora o projeto original fosse o de um outlet, novas demandas de mercados adensadas em shoppings geraram um excesso de oferta na Capital, causando a sensação de esgotamento das marcas. O espaço tem 30 mil metros quadrados de área e 115 espaços para operações, bem como área externa que totaliza 110 mil metros quadrados no empreendimento.

“Já investimos R$ 30 milhões na construção do local, estudamos bastante por seis meses e decidimos mudar a proposta. O shopping vai reunir fornecedores e vendedores, além de eventos como leilões e cursos, tudo dentro do conceito de shopping. Mas o projeto só foi possível com o comprometimento do governo do Estado em apoiar a ideia”, destacou ele, durante reunião nesta segunda.

A fim de complementar a ideia, estuda-se uma modalidade do Fácil –locais que oferecem serviços públicos diversos à população– focada no setor roral. “O proprietário vai poder tirar dúvidas, emitir guias de pagamento, GTAs (Guia para Trânsito Animal), solicitar licenças ambientais, assistência técnica, créditos, além de informações sobre programas de apoio desenvolvidos pelo Governo do Estado”, explicou Jaime Verruck, titular da Semagro, que recebeu Bessa e o diretor do empreendimento, Antônio Mascarenhas.

O governo estadual havia realizado obras para implantar uma rotatória no anel rodoviário para garantir o acesso ao prédio do até então Outlet Premier, ao custo de R$ 1,4 milhão –incluindo duplicação da via com acostamento, revitalização do asfalto e rede de drenagem.

Reunião com Verruck na Semagro tratou de detalhes do novo projeto. (Foto: Semagro/Divulgação)
Reunião com Verruck na Semagro tratou de detalhes do novo projeto. (Foto: Semagro/Divulgação)
Regras de comentário