A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Maio de 2017

12/05/2017 12:16

Principais problemas para sacar FGTS podem ser resolvidos na agência

Renata Volpe Haddad e Ricardo Campos Jr
Agência lotada na manhã desta sexta-feira. (Foto: André Bittar)Agência lotada na manhã desta sexta-feira. (Foto: André Bittar)

São três, os principais problemas apontados na hora do saque do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Todos eles, podem ser resolvidos na própria agência, se o trabalhador estiver com documentos em mãos.

De acordo com o superintendente da Caixa Econômica, Evandro Narciso de Lima, um dos principais problemas, é a data do desligamento da empresa. “A conta fica inativa quando o funcionário pede demissão ou quando é demitido por justa causa. Quando a demissão é sem justa causa, o trabalhador saca o FGTS”, explica.

O segundo caso, é o nome da pessoa com divergência. Evandro alega que está sendo comum a trabalhadora que usava nome de solteira, ter saído do emprego, depois casou e não atualizou o nome dela na Caixa. Quando vai consultar o saldo, aparece que não tem FGTS. “A trabalhadora tem que ir na agência com os documentos atualizados com foto, para que o funcionário da Caixa atualize a situação, e ela possa sacar o benefício”.

Por último, o número do PIS (Programa de Integração Social), é que tem dado o que falar. “O trabalhador tinha um número antigo do PIS, trocava de emprego, esquecia o número, fazia outro. Quando vai consultar o saldo, não aparece nada, mas isso é porque o FGTS estava vinculado ao número antigo do PIS. Neste caso, é preciso ter a carteira de trabalho em mãos, para que seja feita a habilitação do PIS antigo”, afirma o superintendente.

Paulo Antunes falou sobre a estratégia usada para saque. (Foto: André Bittar)Paulo Antunes falou sobre a estratégia usada para saque. (Foto: André Bittar)

Números – A média de benefícios por trabalhador é de R$ 1.050,00 em Mato Grosso do Sul. 95% do FGTS sacados até agora, estão abaixo de R$ 3 mil.

O maior volume de beneficiados, foi na segunda fase do saques, que aconteceu em abril. Têm direito ao benefício este mês, 136.300 trabalhadores, que nasceram em junho, julho e agosto, em um montante de R$ 142,6 milhões.

No Estado, já foi sacado 97% do total do previsto. Até o momento, 183.900 trabalhadores tiveram acesso ao FGTS, total de R$ 227,6 milhões. No Brasil são 7,6 milhões de pessoas que têm direito ao benefício, de R$ 10,8 bilhões.

Conforme o diretor de habitação da Caixa, Paulo Antunes, “isso demostra que a estratégia adotada pela Caixa tem sido um sucesso”.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions