A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

09/01/2015 16:22

Produção de etanol aumenta 17% e Petrobras comercializa 1,23 bilhão de litros

Liana Feitosa

A seca causou quebra na safra 2014/2015 para o setor sucroenergético. Apesar disso, a Petrobras Biocombustível registrou aumento de 17% na produção de etanol em relação à safra anterior. O número é resultado das três empresas Petrobras investidas no setor do biocombustível que, juntas, produziram 1,23 bilhão de litros.

Portanto, esse volume de etanol foi obtido nas nove usinas das três empresas em que a companhia tem participação: Guarani, que fica em São Paulo, a Nova Fronteira Bioenergia, em Goiás, e Bambuí Bioenergia, em Minas Gerais, cuja capacidade total de produção é de 1,5 bilhão de litros ao ano.

Campeã - A empresa que respondeu pelo maior aumento percentual, 26% se comparado ao ano anterior, é a Guarani, que opera sete unidades produtoras de etanol, açúcar e energia em São Paulo.

Ao todo, foram produzidos 756 milhões de litros, sendo 599 milhões do etanol hidratado, ou seja, exatamente o produto oferecido nas bombas dos postos de combustíveis. Outros 157 milhões de litros produzidos foram de etanol anidro, utilizado para mistura à gasolina.

Em relação a esses números, o crescimento foi possível devido à ampliação da área de colheita e da mudança no mix de produtos que destinou maior volume de caldo para produção do biocombustível.

Segunda colocada - O segundo melhor resultado foi registrado pela Nova Fronteira Bioenergia, com aumento de 9% na produção total de sua única unidade, a Usina Boa Vista. Nela, o total foi de 384 milhões de litros, sendo 108 milhões de etanol anidro e 276 milhões de etanol hidratado.

A unidade, localizada em Quirinópolis, sul do estado de Goiás, tem aumentado gradativamente, desde sua inauguração em 2008, sua produção de etanol e energia; Atualmente está entre as maiores destilarias do Brasil.

A Bambuí Bioenergia, que fica na região centro-oeste de Minas Gerais, foi a única a registrar queda da produção devido à seca severa que provocou quebra de safra de 28% em relação ao planejado. Foi registrada redução de 9% na produção em relação à safra anterior, resultando em 93 milhões de litros de etanol hidratado.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions