A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Maio de 2018

30/01/2009 09:45

Quem usar crise para cortar salário ficará sem incentivo

Redação

O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), disse esta manhã, durante evento no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, que as indústrias que demitirem ou reduzirem salários sem comprovar que estão em situação crítica perderão os incentivos fiscais.

Foi uma resposta à proposta da Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul), de reduzir salários e jornada de trabalho em 25%. A questão será discutida na próxima segunda-feira, dia 2 de fevereiro, no TRT (Tribunal Regional de Trabalho). Ontem o presidente do TRT, Ricardo Zandona, esteve reunido com o presidente da Fiems, Sérgio Longen, para discutir a questão.

André disse que as indústrias que não comprovarem que "vão quebrar", vão ter que "aguentar o repuxo". Ele explicou que quem se aproveitar da crise econômica mundial para reduzir salário do trabalhador será punido com a perda dos incentivos fiscais.

A declaração do governador vai no mesmo sentido do presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação, Rinaldo Salomão. Ele disse que quer conhecer, por meio de documentos, a real situação das indústrias para que não haja oportunismo.

Todo o possível

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions