ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 22º

Economia

Seguro de carro: a alternativa Pay Per Use pode gerar uma economia de 69%

Seguros sob medida se transformam na primeira opção para proteger veículos e economizar no orçamento familiar na situação atual

Por Ignacio Aglietti | 17/06/2020 17:00
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Com o isolamento social muitos dos nossos costumes e hábitos mudaram, entre eles sair de carro. Muitas pessoas mantém seu veículo na garagem e vem o seguro como um gasto desnecessário.

Se somarmos a isso os efeitos negativos provocados na economia, encontramos muitos motoristas que procuram alternativas mais econômicas para proteger seus automóveis sem ter desperdícios no orçamento da família.

Como resultado, a demanda por seguros sob medida aumentou consideravelmente. Segundo a insurtech Thinkseg as vendas do Pay Per Use, aumentou um 250% em comparação com o último trimestre do ano passado.

Mas isso ocorreu em todo o mundo, segundo a pesquisa World Insurance Report 2020, de maio feita pela consultora Capgemini junto com a Efma, a contratação de seguros deste tipo (“usage-based”), passaram de 35% em 2019 para 51% neste ano. Esta pesquisa também afirma que a metade dos entrevistados, 4 mil usuários de seguros, preferem seguros com valores calculados em base ao uso.

Duas opções de seguro sob medida

Uma modalidade de seguro que também teve maior procura é o seguro por hora. No país é oferecido pela seguradora Argo e se chama Instant. Oferece para os clientes cobertura total por acidente e tem uma vigência de apenas 24 horas. Contudo, o produto está disponível somente para veículos de até R$ 30 mil.

A contratação deste seguro deve ser feita com um corretor, que irá cadastrar o cliente em um aplicativo que funciona como uma carteira digital, onde o segurado ativa os períodos de coberturas e realiza outras operações. Para ativar o seguro basta indicar o ponto de partida e o ponto de chegada, o seguro cobre o percurso e parte do perímetro urbano. O principal valor que irá determinar o prêmio é o preço do veículo, tomando como parâmetro o valor indicado na Tabela FIPE.

A segunda opção é o seguro Pay Per Use da Thinkseg, um pouco mais difundido no mercado, com maior alcance e para veículos de R$ 20 mil até R$ 300 mil.

Seguro Pay Per Use é uma excelente alternativa para os carros que ficam mais tempo em casa 

Quem fica em casa pode optar por um seguro Pay Per Use para seu veículo, pagando de acordo com o uso que faz. Basicamente se paga uma tarifa mensal e alguns centavos pelos quilômetros percorridos. A tarifa parte dos R$ 25 e depende do preço do veículo; e o valor do quilômetro, de acordo a como o motorista anda.

Esta modalidade de seguro também leva em conta os riscos aos que o segurado vai estar exposto, más não são um fator decisivo para determinar o preço final. Por isto a análise do perfil do cliente é rápida e com poucas questões. Para avaliar o desempenho do motorista é necessário que o segurado instale no seu celular um aplicativo; quanto melhor e mais cuidadoso for, mais pontos terá e mais barato será o seguro.

Sobre o Pay Per Use da Thinkseg

O Pay Per Use é um seguro por assinatura, quem contrata paga uma assinatura média considerando o valor do veículo estabelecido na Tabela FIPE, acrescida de uma quantia que será calculada em base aos quilômetros rodados e a forma de condução do segurado.

Esta modalidade está disponível no mercado nacional de seguros há algum tempo, é oferecido pela insurtech Thinkseg e garantida desde junho de 2019 por uma das maiores seguradoras do país, a Generali, e com as devidas autorizações da Susep.

Tendo como pilares a credibilidade, preço justo, diversidade, transparência e sustentabilidade a Thinkseg disponibiliza um seguro que o cliente pode contratar e cancelar quando quiser, sem burocracia e totalmente de forma digital pelo site da empresa. Depois de realizada a contratação é preciso fazer a ativação do seguro por meio do aplicativo.

O cliente pode optar por um seguro completo que contemple roubo e furto, colisões, desastres naturais e demais riscos ou somente as coberturas que precisa da mesma forma que as apólices tradicionais.

Vejamos com um exemplo, supondo um Peugeot 208 Allure, ano 2019, de R$ 52 mil aproximadamente segundo a Tabela Fipe, que é conduzido por um motorista de 35 anos na cidade de São Paulo. Fazendo cotações com este perfil encontramos seguros com valores entre R$ 2300 e R$ 6300. Entre eles, um seguro completo, com coberturas básicas e Franquia Normal com um prêmio de R$ 4.794,78, pode ser pago em 10 parcelas de R$ 479,48.

Enquanto que a mensalidade do seguro Pay Per Use para este veículo, nesta cidade, é de apenas R$ 64,52. No caso específico deste veículo o segurado faz uma economia de aproximadamente R$ 400. Pode ser maior ou menor, dependendo da quilometragem percorrida durante o mês. Por exemplo, considerando como preço do quilômetro R$ 0,24, se percorre 250 km no mês, terá que pagar R$ 60 a mais; o total do seguro será de R$ 124,52, com uma economia de R$ 354,96 por mês.

Com o Pay Per Use é possível conseguir preços mais acessíveis para o seguro auto e economizar 69% na contratação e até mais. Na primeira parcela o segurado somente paga a mensalidade, nas próximas os quilômetros percorridos são adicionados no boleto.

Como economizar no seguro para seu carro? 

No entanto para os usuários que mantém a frequência de uso do seu veículo e o seguro continua sendo indispensável a Susep, órgão de fiscalização dos seguros, faz algumas recomendações que podem ajudar os segurados a economizar:

Primeiro revisar as coberturas contratadas e avaliar se todas elas são necessárias para sua realidade atual, e se for o caso dispensar algumas. Nessa avaliação é importante ter em conta as vantagens ou benefícios que as seguradoras estão oferecendo neste momento.

Se mesmo assim o prêmio ainda ficar caro, considere proteger o carro com outras seguradoras. É possível pesquisar na Internet sem necessidade de intermediário, fazer cotações e inclusive fazer o seguro 100% on-line. Mas, revise que a empresa que lhe oferece o seguro mais barato esteja autorizada pela Susep para evitar inconvenientes depois.

Também é importante fazer o pagamento em dia para não ter suas coberturas canceladas e ficar sem elas. Se não está conseguindo quitar suas dívidas decorrente da situação atual, fale com seu corretor para negociar uma melhor forma.

Independentemente de como esta pandemia afetou sua situação financeira é conveniente que considere tanto as recomendações da Susep como também as novas modalidades de seguro para proteger seu veículo e economizar dinheiro.

(Foto:Divulgação)
(Foto:Divulgação)