A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

25/11/2009 14:17

Simone diz que abre mão de fábrica para evitar brigas

Redação

A prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB), afirmou que o município brigará para que a mega fábrica de fertilizantes da Petrobras seja implantada em Mato Grosso do Sul. Ela não vai entrar na disputa com outros municípios, como Campo Grande e Corumbá.

"Três Lagoas não vai brigar pela fábrica de fertilizantes da Petrobras. Estamos na disputa em prol de Mato Grosso do Sul", afirmou a prefeita, sobre o anúncio feito ontem pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reynhold Stephanes, de que o investimento de R$ 3,4 bilhões será feito na cidade situada na divisa com São Paulo.

Segundo ela, não há nada oficial sobre a instalação dessa indústria na cidade e o importante é que o estado de Mato Grosso do Sul seja priorizado, independente da cidade escolhida. Para a prefeita é fundamental não atrasar o projeto da Petrobras e se isso for ocorrer é melhor que não haja nenhum tipo disputa entre as cidades.

"O assunto vem sendo tratado com muita cautela tanto na administração municipal quanto no Governo do Estado e além disso, essa definição depende da aprovação do Conselho de Administração da Petrobras e qualquer tipo de especulação pode interferir no processo e acabar atrasando a instalação da unidade no Estado", alertou.

A prefeita destacou que o projeto da Petrobras é um projeto Mato Grosso do Sul e não um projeto Três Lagoas, Campo Grande ou Corumbá. "O Estado é a prioridade e em qualquer lugar que for instalada, pela sua importância e grandeza, a fábrica de fertilizantes da Petrobras vai beneficiar o Brasil como um todo", disse.

Para ela, esse é um dos empreendimentos mais importantes para Mato Grosso do Sul, pois além do impacto positivo com a geração de empregos diretos, a instalação desse tipo de fábrica traz um benefício maior e um impacto direto na economia, já que produz um insumo que ainda é uma das bases da matriz econômica do Estado, que é o agronegócio, que domina a economia de toda região Centro-Oeste.

"Estamos juntos nessa luta, governador e prefeitos, em prol do desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e é muito importante que a união prevaleça, pois todos nós seremos beneficiados, independente da cidade escolhida", conclamou a prefeita.

Dólar fecha em queda de 1,35% após seis altas seguidas
O dólar comercial encerrou o pregão de hoje (21) em queda de 1,35%, cotado a R$ 3,689. O resultado ocorre após seis altas consecutivas da moeda norte...
Receita Federal alerta para golpe contra tomadores de empréstimos
Um nova modalidade de golpe utilizando o nome da Receita Federal está lesando pessoas que tomam empréstimo em instituições financeiras. De acordo com...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions