ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  04    CAMPO GRANDE 19º
Vale a pena investir em Bitcoin?

Economia

Vale a pena investir em Bitcoin?

Por Daniel Antunes | 21/05/2020 17:40

Investir em Bitcoin ainda pode parecer, para muitos, uma opção de investimento voltada só para os traders profissionais ou experts em programas de computador. A verdade, no entanto, é que hoje o Bitcoin já conta com mais de 1 milhão de usuários ativos, segundo dados da consultoria internacional Coin Metrics. A moeda digital já é aceita atualmente como forma de pagamento online por produtos e serviços em cerca de 20 mil estabelecimentos ao redor do mundo.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

 Fonte: Pixabay

Por que Bitcoin?

Criado em 2008 por um grupo ou uma só pessoa sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto, o Bitcoin se destaca por ser uma moeda digital que opera de forma descentralizada, isto é, sem a necessidade de uma autoridade, governo ou Banco Central para emitir moedas ou aprovar as transações, que têm, portanto, taxas menores.

Graças ao sucesso do Bitcoin, outras moedas digitais, denominadas Altcoins, também começaram a ser desenvolvidas. Para se ter uma ideia de como esse setor vem crescendo, já existem hoje mais de 5 mil Altcoins diferentes disponíveis no mercado, com variadas vantagens tecnológicas – muitas até mesmo mais avançadas do que o próprio Bitcoin. No entanto, o Bitcoin é ainda a moeda digital mais famosa por ter sido a primeira a ser lançada, há 12 anos.

Como funciona?

O Bitcoin é formado por uma coleção de computadores que executam o código do Bitcoin e armazenam as informações em uma rede pública, denominada blockchain (rede em bloco). Cada bloco detém um determinado número de transações, que são asseguradas por criptografia e validadas por mineradores. Esses utilizam supercomputadores para confirmar a veracidade das transações e são recompensados com as taxas pagas nas transações com Bitcoins.

Uma vez registradas as transações, elas jamais poderão ser alteradas, já que todos os computadores que executam o blockchain têm a mesma lista de blocos e transações. Além disso, podem ser observados claramente os novos blocos sendo preenchidos com as novas transações de Bitcoin. Dessa forma, não é possível enganar o sistema, que conta hoje com mais de 10 mil computadores, número que só tende a aumentar.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Fonte:Pixabay

Pesquise 

O primeiro passo a ser tomado antes de realizar algum investimento e começar a aplicar seu dinheiro é pesquisar o mercado. Investir em Bitcoin é altamente lucrativo, mas também bastante volátil, o que faz com que o investimento contenha riscos. Para iniciar suas pesquisas e compreender um pouco mais a respeito desse mercado, uma boa opção é visitar websites especializados em notícias sobre Bitcoin e Altcoins no Brasil, como o Guia do Bitcoin e outras plataformas disponíveis online voltadas tanto para os investidores iniciantes quanto para os mais experientes.

Apesar de o Bitcoin ter sido criado em 2008, foi somente em 2013 que essa moeda virtual começou a ganhar mais força em solo brasileiro. Trata-se ainda de um mercado novo, em plena expansão, que avança à medida que se entende melhor seu funcionamento. Segundo recente pesquisa realizada em 22 países pela multinacional Kaspersky, somente 10% das pessoas compreendem o mecanismo de funcionamento das criptomoedas. Por isso, torna-se imprescindível a educação financeira para entender o impacto do blockchain na economia mundial e o seu desenvolvimento no mercado brasileiro.

Um grande avanço na profissionalização do mercado de criptomoedas no Brasil foi a criação da instrução normativa que determina que todos aqueles que operam com criptomoedas devem informar à Receita suas transações mensais através da Declaração do Imposto de Renda. 

Como investir?

Após a realização da pesquisa sobre o mercado, o próximo passo é abrir uma carteira virtual, conhecida como wallet. Nela, você poderá guardar com segurança suas moedas digitais e se proteger dos hackers. Essa carteira pode ser armazenada em HD, em aplicativo móvel, em hardware, entre outras opções.

Agora já é possível comprar Bitcoins e Altcoins por meio de corretoras online, denominadas exchanges. Muitas não apenas comercializam criptomoedas, mas também demais assets, como ações, commodites, índices e outras moedas. Além disso, grande parte delas também oferece consultoria gratuita e soluções DEMO, por meio das quais você poderá se familiarizar na plataforma online antes de começar a investir com mais segurança.

Segundo especialistas, embora não pareça, a hora do Bitcoin é agora. Entretanto, tenha em mente de que quanto mais lucrativo for o investimento, maior será o risco. Por isso, pesquise sempre, mantenha-se atualizado e, se preciso for, consulte um profissional do setor financeiro para obter assessoria personalizada e que vá esclarecer dúvidas de acordo com o seu perfil de investidor. Bons investimentos!