ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Economia

Vendas nos restaurantes de Mato Grosso do Sul caíram 6,6%, segundo pesquisa

Instituto de pesquisas aponta que desempenho continua abaixo do esperado em todo o País

Por Ana Oshiro | 21/01/2022 10:48
Homem realizando pagamento de compras em padaria de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Kísie Ainoã)
Homem realizando pagamento de compras em padaria de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Kísie Ainoã)

Restaurantes, bares, lanchonetes e padarias registraram queda de 6,6% no faturamento em novembro, em comparação ao mesmo mês em 2020. Os dados, que avaliam o desempenho dentro do cenário da pandemia e consideram a inflação no período, mostram, em contraponto, que o valor gasto nos supermercados aumentou 3,4%.

Os índices foram divulgados nesta quinta-feira (20) pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), em parceria com a Alelo, bandeira especializada em benefícios, incentivos e gestão de despesas corporativas.

Em relação aos índices de consumo em supermercados, os dados de novembro, em comparação com o mesmo período de 2020, indicam que o segmento encerrou o período com aumento de 9,6% na quantidade de vendas e 2,1% no número de estabelecimentos que efetivaram pelo menos uma transação.

"Alguns fatores tendem a prejudicar o fluxo e faturamento dos restaurantes. A alta nos preços de bens e serviços (inflação), a queda na renda e do poder de compra das famílias, mudanças permanentes nos hábitos e rotina de trabalho de consumidores, além de incertezas sobre o futuro da pandemia e da economia, são exemplos que fazem parte da realidade dos brasileiros", afirma Cesario Nakamura, presidente da Alelo.

Com a pandemia, restaurantes ficaram mais vazios e registraram queda nas vendas. (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)
Com a pandemia, restaurantes ficaram mais vazios e registraram queda nas vendas. (Foto: Arquivo/Kisie Ainoã)

Pandemia - De acordo com o levantamento, as variações calculadas comparando 2021 com 2019, período pré-pandemia, o índice de consumo em restaurante mostra queda nos três indicadores em novembro: -17,4% no faturamento, -23,9% na quantidade de vendas e --13,1% no número de estabelecimentos que realizou transações.

Já ao ter como base o comportamento de consumo em supermercados, houve aumento de 10,9% no faturamento e 0,2% na quantidade de transações. O segmento encerrou o período com queda de -1,5% no número de estabelecimentos.

Segundo os pesquisadores da Fipe, os últimos resultados evidenciam que as diferenças entre o comportamento do consumo em supermercados e em restaurantes têm se prolongado para além do fim das restrições sanitárias, mesmo com o avanço notável da campanha de vacinação no País.

Em termos regionais, adotando como parâmetro a variação do valor gasto em restaurantes entre novembro de 2019 e novembro de 2021, é possível evidenciar um maior impacto na região Centro-Oeste (-31,3%). Entre as demais, a queda no valor total gasto foi de: Sul (-29,8%), Nordeste (-29,1%), Sudeste (-28,4%) e Norte (-25,6%).

Nos siga no Google Notícias