A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/12/2013 11:18

Viagem de fim de ano: hospedagem e voos lideram lista de reclamação

Luciana Brazil
No Aeroporto de Campo Grande movimento é grande nesta época do ano. (Foto:Pedro Peralta)No Aeroporto de Campo Grande movimento é grande nesta época do ano. (Foto:Pedro Peralta)

Nesta época do ano, período de festas e férias, quando muita gente aproveita para viajar, duas reclamações são frequentes no Procon de Mato Grosso do Sul.

Além dos atrasos nas linhas aéreas, as hospedagens, que parecem ser excelentes nas fotos, mas decepcionam o hóspede na chegada, são uma das queixas mais comuns no órgão. 

Segundo o superintendente do Procon, Alexandre Rezende, o consumidor precisa ficar atento a várias situações para evitar dissabores durante a viagem.

“A melhor opção, sempre, é comprar pacotes de viagens em agências credenciadas. Fazer negócios às escuras, como locar uma casa sem saber se a casa existe, pode ser um problema. Existem muitos golpes neste sentido”.

Buscar empresas autorizadas pode diminuir a possibilidade de surpresas desagradáveis, diz Rezende. “Com empresas autorizadas as chances de acontecer um problema são menores. E se acontecer, é mais fácil de resolver, já que a empresa tem endereço fixo, entre outras coisas que facilitam em caso de reclamação”.

Não é difícil encontrar na internet fotos de hotéis, pousadas e casas que, aparentemente, parecem ser lindas. Mas na contramão do que foi divulgado, o local, muitas vezes, pode decepcionar.

A vendedora Adriana Fontes, 27 anos, relembra a viagem desastrosa que fez ao interior de São Paulo.

“Isso é tão problemático que até em site de compra coletiva a gente pode se enganar por causa das fotos. Há um ano, comprei, pela internet, cinco diárias em uma pousada de Águas de Lindóia. As fotos eram lindas, mas quando cheguei, quis sair correndo. Resumindo, o barato saiu caro. Não fiquei na pousada e fui para outro hotel”.

Agora a vendedora garante que não faz negócio olhando apenas as fotos. “Agora é uma regra, procuro referências sobre o lugar”, frisa.

A ilha de Antigua é uma das mais visitadas do Caribe. (Foto: Divulgação)A ilha de Antigua é uma das mais visitadas do Caribe. (Foto: Divulgação)

Para Rezende, as empresas publicam fotos que não condizem com a realidade. “Muitas vezes o cliente acaba comprando gato por lebre. As acomodações, geralmente não são aquilo que foi prometido”.

Ficar atento aos detalhes como traslado e café da manhã pode ajudar a reduzir os desgastes durante a viagem. “É preciso saber se está tudo incluso no pacote”.

No caso dos transportes aéreos, os atrasos também tiram os consumidores do sério e desagradam muito quem espera ansiosamente por um descanso ou por uma visita à família.

Porém, o alerta do Procon é sobre os prazos para remarcar a passagem em caso de desistência. “O consumidor deve ficar atento aos prazos de cancelamentos e as multas de remarcação. Quanto antes o cliente remarcar a passagem, em caso de cancelamento da viagem, menor será a multa”, lembra Rezende.

Segundo ele, a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) autoriza que as empresas apliquem multa em caso de remarcação das passagens. “Nos casos de força maior, quando o passageiro não puder desmarcar com antecedência, ele deverá observar a legislação”.

Em qualquer caso, a orientação do Procon é deixar tudo no papel. “Sempre precisa haver um contrato entre as partes e recibos de pagamentos”.

Caribe está entre os destinos internacionais mais procurados.Caribe está entre os destinos internacionais mais procurados.

Agência X Destino: Os destinos nacionais mais procurados durante todo o ano são as cidades do Nordeste, como Maceió, Natal e Fortaleza, segundo o gerente de uma agência de viagem, Carlos Eduardo Vasconcelos. Já entre as viagens internacionais, os destinos mais buscados são o Caribe, os Estados Unidos e os países da Europa.

Conforme Carlos, o valor de uma viagem depende das preferências do passageiro, como o tipo de hospedagem e escolha do voo. “Tudo isso influencia no valor total da viagem”.

Porém, ele explica que uma viagem ao Nordeste, em alta temporada, não sai por menor de R$ 3,5 mil por pessoa. Já para o Caribe a viagem custa, em média, R$ 4,8 mil por pessoa.

Até o momento, segundo Carlos, não foi possível sentir o reflexo da Copa do Mundo de 2014 nos pacotes de viagens nacionais. “Estamos em alta temporada, por isso não deu para sentir o reflexo ainda. Mas os pacotes para o período da Copa já estão com valores, em média, 35% mais caros”.

A alta do dólar também influencia na compra dos passageiros, que passam a optar por viagens nacionais.

Entre as facilidades oferecidas pelas agências estão os pagamentos feitos com boleto bancário, o que facilita a aquisição de pacotes. 

Maceió é um das cidades mais procuradas no país. Maceió é um das cidades mais procuradas no país.


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions