ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Educação e Tecnologia

Com quase nenhum aluno nos corredores, 1ª faculdade retoma aulas presenciais

Apenas alunos do 4º ao 8º semestre de Medicina retornaram aulas presenciais hoje na Uniderp

Por Guilherme Correia e Bruna Marques | 08/03/2021 08:10
Aluna passa por catraca para entrar no complexo da instituição (Foto: Henrique Kawaminami)
Aluna passa por catraca para entrar no complexo da instituição (Foto: Henrique Kawaminami)

Mesmo com a retomada da aula presencial da faculdade de Medicina da Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal) nesta segunda-feira (8), o cenário se assemelha ao que tem sido visto durante o período da pandemia. É raro encontrar algum aluno nos corredores.

Tanto nas entradas na Rua Nova Era, quanto na Rua Ceará, a movimentação era bem pequena na manhã de volta à universidade. A instituição adotará um regime de retorno "gradual". Hoje foi reiniciado semestre para para acadêmicos do 4º ao 8º semestre - cerca de 142 alunos, distribuídos em no máximo 11 alunos por sala, além do professor.

A decisão não havia agradado alguns estudantes, que reclamaram que a Uniderp não disponibilizava máscaras de proteção facial, por exemplo, e que o momento em que o Estado vive é de constante alerta devido às internações pelo coronavírus.

O retorno foi definido em reunião entre coordenadores de curso, na semana passada, e divulgado aos alunos. Até então, as aulas teóricas eram remotas, e agora as práticas serão cumpridas nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) e na Santa Casa de Campo Grande.

Gradual - Conforme a portaria divulgada pela universidade, o retorno das aulas no curso será gradual. Dia 8 de março será o retorno do 4º ao 8º semestre, sendo: 5º e 7º semestre retorno no período matutino; 4º, 6º e 8º semestre retorno no período vespertino.

Dia 11 de março retorno do 3º semestre no período matutino e vespertino; dia 15 retorno do 2º semestre no período matutino e vespertino  e dia 22 de março retorno do 1º semestre no período matutino e vespertino.

Conforme as notas divulgadas aos alunos, o retorno das aulas presenciais do curso de Medicina foi decidido "considerando a peculiaridade do curso e a própria atuação na área da saúde".

Quanto às aulas práticas na Santa Casa, será feito um rodízio de alunos para não sobrecarregar o hospital e também por conta das regras de biossegurança. Os alunos que foram do grupo de risco ou não puderem cumprir as atividades terão de trancar o curso e "retornar quando estiver em condições".

A maioria dos cursos da Uniderp teve início do primeiro semestre letivo em 22 de fevereiro, inicialmente apenas na modalidade on-line. A graduação em Medicina, por ora, é a única presencial. A Unigran também deve iniciar aulas em março, de forma remota.

Algumas das entradas continuam totalmente lacradas (Foto: Henrique Kawaminami)
Algumas das entradas continuam totalmente lacradas (Foto: Henrique Kawaminami)

Outras instituições - Já a faculdade Anhaguera decidiu manter as aulas de forma on-line "nos moldes que já estão sendo realizadas". Apesar disso, aulas práticas e estágios profissionais manterão atividades presenciais, "atendendo regras de biossegurança".

A UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) também optou por disponibilizar ensino a distância, e suas aulas já começaram em 18 de fevereiro. Apesar disso, conforme a instituição, os estudantes podem frequentar o espaço.

Decreto municipal permite que as salas de aula sejam ocupadas por até 50% da capacidade máxima, desde que respeitada medidas de biossegurança como distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as carteiras, pontos estratégicos de disponibilização de álcool em gel, dentre outros.

Universidades públicas - Maior universidade do Estado, a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai retomar aulas híbridas em 15 de março, mas na primeira semana em sistema on-line. Aulas práticas e estágios serão feitos de forma presencial.

Apesar disso, cursos com laboratórios que estiverem em desacordo com normas de biossegurança, avaliados por comitê da própria instituição, não terão aulas presenciais.

Por fim, a UEMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) espera retornar as aulas em 4 de abril, de maneira totalmente remota.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário